slide1
Download
Skip this Video
Download Presentation
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA MESTRADO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 35

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA MESTRADO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE - PowerPoint PPT Presentation


  • 100 Views
  • Uploaded on

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA MESTRADO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE. SAÚDE PERINATAL. PROF. DR. RICARDO GURGEL MESTRANDOS: ANNE AIRES VIEIRA BATISTA ANTÔNIO RAMALHO JOSÉ BARRETO. Artigo.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA MESTRADO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE' - braith


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPENÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINAMESTRADO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

SAÚDE PERINATAL

PROF. DR. RICARDO GURGEL

MESTRANDOS:

ANNE AIRES VIEIRA BATISTA

ANTÔNIO RAMALHO

JOSÉ BARRETO

slide2

Artigo

Effetsoftechnologyor maternal factorsonperinataloutcomeafterassistedfertilisation: a population- basedcohortstudy

Liv BenteRomundstadetall

Lancet (2008), v. 372, August

slide3

Introdução

  • O aumento no número de mulheres com fertilidadereduzida
  • Aumentousodatecnologia de reproduçãoassistida
  • Fertilizaçãoassistidaassociadaaoaumento do risco de resultadosadversosperinatal
  • Controvérsias
slide4

Introdução

Questão de pesquisa

  • É a tecnologia de reproduçãoassistida (ART) culpadaouosresultadosadversospodem ser atribuídosaosfatoresrelacionados com a infertilidade do casal?
slide5

Objetivos

  • Compararosresultados de duasgravidezesúnicasconsecutivas (umaconcebidadepoisda ART e outraespontânea)
slide6

Metodologia

  • ESTUDO DE COORTE
  • POPULAÇÃO ESTUDADA
  • Dados dos registrosmédicos de nascimentosnaNoruega: banco de dados
  • + 2,2 milhões entre 1967 e 2006
  • Informaçõessobrecadagravidezfoiretirada de forma padronizada
slide7

Metodologia

  • Informaçãosobresáudematerna antes e durante a gravidez
  • Complicaçõesdurante a gravidez e nascimento
  • Características das criançasna 1a. semanadepois no nascimento
slide8

Metodologia

  • Todas as clínicas de fertilidadenaNoruegafazemboletim com detalhes de informaçãosobregravidezesalcançadas com fertilização e repassampara o registromédico de nascimentos: obrigatório
  • Dados virtualmentecompletos de 1988 emdiante
slide9

Metodologia

  • Dados das informações: substituição do embrião, nº de embriõestransferidos, nº de fetos com atividadecardíacaconfirmadapor USG durante o 1º trimestre
  • Indicaçãoda ART sófoialgodisponívelem 2002-05
  • Utilizados dados de 1.305.228 nascimentosjaneiro/84 até final Junho/2006
slide10

Metodologia

  • CRITÉRIOS DE EXCLUSÃO
  • 39.473 gravidezesmúltiplas
  • 935 gravidezes com vários dados perdidos
  • CRITÉRIOS DE INCLUSÃO
  • Gravidezes com duração de 22 semanasoumais
  • Peso mínimoaonascer de 500g
slide11

Metodologia

  • ANÁLISE DA RELAÇÃO DOS IRMÃOS
  • Das 8229 (1%)mulheresquetinhamtido 01 criançadepoisda ART
  • 2.546 tinhamconcebido 01 criançaespontaneamente
slide12

Metodologia

  • ANÁLISE DA RELAÇÃO DOS IRMÃOS
  • Em 1.426 (56%) a gravidezpor ART precedeu com concepçãoespontânea
  • Em 1.120 (44%) a gravidezespontâneaprecedeu a alcançadapor ART
  • Validação de 2.204 (87%) destes pares de irmãos
slide13

Metodologia

  • VARIÁVEIS
  • Baixo peso aonascer
  • Pequenopara a idadegestacional (PIG)
  • Sexo dos filhos
slide14

Metodologia

  • VARIÁVEIS
  • IdadeGestacional (IG)
  • Espontânea-calculadapela USG (17 – 19 semanas) ou DUM
  • ART- dados do embrião
  • * AprovadopeloComitê de Ética regional parapesquisas de éticamédicadaNoruega e de Registrosinternos do RegistrosMédicos de NascidosdaNoruega
slide15

Metodologia

  • ANÁLISE ESTATÍSTICA
  • Peso aonascer e IG: efeitosaleatórios do modelo de regressão linear
  • Idadematerna : 20-29a, 30-34a, 35a ou +
  • Paridade: 0, 1, 2 ou +
  • Sexo dos filhos
  • Tempo entre as gravidezes: <18m, 19-35m, >36m
  • Ano de nascimento: 1984-89, 1990-94, 1995-99, 2000-06
slide16

Metodologia

  • ANÁLISE ESTATÍSTICA
  • O odds ratio (OR) comparouosresultadosda ART e gravidezespontânea
  • Estimadas as relaçõesdacriança PIG X IG
  • Nascimento antes de 32-37 semanas X morteperinatal
  • Efeitoaleatório de regressãologísticaparadescrição e ajustes: idadematerna, paridade, sexo dos filhos, tempo entre as gravidezes e ano de nascimento
slide17

Metodologia

  • ANÁLISE ESTATÍSTICA
  • Análisesestratificadascombinaram: anonascer, idadematerna e paridade
  • Cálculo se a ordem do modo de concepçãoalterouosresultadosdatestagem de interação entre o tipo e ordemdaconcepção
slide18

Metodologia

  • ANÁLISE ESTATÍSTICA
  • Dados da ART sóforamconsideradoscompletosapenas de 1988 emdiante
  • Stata (versão 9.2)
slide19

Metodologia

  • FONTE DE FINANCIAMENTO
  • O patrocinador do estudonãotevenenhumpapel de desenhar o estudo
  • O autorcorrespondenteteveacessoaosdetalhes de todosos dados do estudo e responsabilidade de decisão final parapublicação
slide20

Resultados

  • A proporção de criançasnascidasdepoisda ART aumentoudurantetodo o estudo
slide21

Resultados

  • Idade das mulheresnagravidezpor ART emmédiamaisvelhas e tiverampoucosnascimentosprévios
slide22

Resultados

  • A proporção de fumantesfoimaisbaixa e a indução de partocesáreomaiscomumemgravidezapós a ART
slide23

Resultados

  • Peso aonascerfoi alto nasconcebidasespontaneamentedapopulaçãoemgeraltãoquantonas ART. O ajuste IG paraidadematerna*, paridade*, sexo*, anonascimento * e o tempo de previsãoaonascernasubseqüente** reduziugrosseiramente
slide24

Resultados

  • A comparaçãodarelação dos irmãos, a ordem do modo de concepçãonãoafetou as diferenças do peso aonascer. IG maislonganaespontânea
slide25

Resultados

  • O ajuste do OR de prematuros , freqüência de pré-termosfoisemelhantes, +PIG ART
slide26

Resultados

  • A possibilidade de ajuste peso aonascerfoiligeiramente < depoisda In-vitro emrelação à Injeção de espermaintracitoplasmático (15g)
slide27

Resultados

  • A possibilidade de ajusteda IG foi 276.0 para in-vitro e 276.2 diasparaInjeção de espermaintracitoplasmático
slide28

Resultados

  • Nãoexistemdiferençassubstanciais entre fertilização in-vitro e Injeçãointracitoplasmática de esperma no risco de PIG, pré-termos antes de 37 semanasoumorteperinatal
slide29

Discussão / Conclusão

  • A ART nãoestáassociada com o aumento do risco de baixo peso aonascer, partospré-termos, PIG, mortalidadeperinatal
  • O aumento do riscoassociado com ART comparado com a concepçãoespontâneanapopulaçãoemgeralfoiatenuada
  • O grandetamanhodaamostrapermitiu o estudo de rarosresultados
slide30

Discussão / Conclusão

  • ART é fortementeassociada com irmãosgêmeos e trigêmeos
  • A proporção de gêmeosnascidos de mães com gravidezespontâneaapenasfoi de 1,5% comparada com 25,0% emgravidezpor ART
  • Criançasespontâneasnascidasapós a ART foram 2x menoresempré-termos
slide31

Discussão / Conclusão

  • Criançasespontâneasnascidasapós a ART foram 3x menorespara o peso de menos de 1.500g e 50% de risco de nascer PIG
  • Mortalidadeperinatalmaisaltadepoisda ART
  • Previsão de estudostêmavaliadoosefeitosdatecnologiareprodutivaemresultadostendenciosos de gravidez
slide32

Discussão / Conclusão

  • Complicaçõesnagravidezespontâneapodemafetar a fertilidadesubseqüente
  • Nãorealizadas a relação/comparação entre as mulheresquetiveramnascimentoespontâneoapós a ART devidobaixopoderestatístico
  • O usoda ART estáaumentadoemtodospaísesEuropeus
  • Proporção de criançasnascidas, jáexcede 5% emalgunspaísesnórdicos
slide33

Discussão / Conclusão

  • A prevalênciaaumentada de gêmeos e trigêmeosassociados com ART, podemexplicar a maioria do aumento do índice de resultadosadversosnagravidez
  • Peso aonascer, IG, risco de PIG e partospré-termosnãodiferiram entre osirmãosnascidos de mulheresquetiveramconcepçãoespontâneaou ART
slide34

Discussão / Conclusão

  • Os resultadosadversos do ART registradosemcomparação com a concepçãoespontâneanapopulaçãoemgeralpode ser causadaporinfertilidadelatente, aoinvés de fatoresadversosdatecnologia de reprodução
ad