Epidemiologia das doen as periodontais
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 59

Epidemiologia das Doen ç as Periodontais PowerPoint PPT Presentation


  • 111 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Epidemiologia das Doen ç as Periodontais. Gengiva Normal. Periodontite. Periodontite. Gengivite Sangramento a sondagem. Profundidade Cl í nica de Sondagem. Detec çã o apenas de bolsa periodontal. PCS. Periodonto sadio Periodontite. Perda de Inser çã o Cl í nica. JEC-MG. JEC-MG.

Download Presentation

Epidemiologia das Doen ç as Periodontais

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Epidemiologia das doen as periodontais

Epidemiologia das Doenças Periodontais


Gengiva normal

Gengiva Normal


Periodontite

Periodontite


Periodontite1

Periodontite


Gengivite sangramento a sondagem

GengiviteSangramento a sondagem


Profundidade cl nica de sondagem

Profundidade Clínica de Sondagem

Detecção apenas

de bolsa periodontal

PCS


Epidemiologia das doen as periodontais

Periodonto sadio Periodontite


Perda de inser o cl nica

Perda de Inserção Clínica


Epidemiologia das doen as periodontais

JEC-MG

JEC-MG


O que aborda a epidemiologia das d oen as p eriodontais

O que aborda a epidemiologia das Doenças Periodontais?

  • A distribuição das doenças na população e também suas causas.


Epidemiologia das doen as periodontais

Vamos acompanhar a evolução dos estudos de doenças periodontais desde o século passado e, assim, tentar entender o que sabemos, ou o pouco que sabemos sobre essas doenças.


Epidemiologia das doen as periodontais

  • Na decada de 40-50 na Scandinavia , Waerhaug “fundava” uma escola, cujos alunos foram Löe, Lindhe, Ramfjord.

  • A escola preconizava o tratamento “da doença” através de raspagem e alisamento radicular”.


Epidemiologia das doen as periodontais

Para demonstrar cientificamente (empiricamente) o papel da placa bacteriana como agente etiológico da “doença periodontal”, o grupo desenvolveu o clássico experimento:

Gengivite Experimental em Humanos


Epidemiologia das doen as periodontais

Gengivite Experimental em Humanos

IG

11

10

09

08

07

06

05

04

03

02

01

0

20 15 10 5 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Loe et all, 1965

 Dias sem higienização bucal

Dias de higienização bucal 


Paradigma

Paradigma

A periodontite se iniciava com inflamação gengival que atingia as estruturas de periodonto de suporte através da ação do biofilme inespecífico.


1950 1959

1950-1959

  • Índice Periodontal de Russell

    • Russell era um epidemiologista que aplicava seus conhecimentos técnicos aos estudos de odontologia.


Ndice periodontal de russell

Índice Periodontal de Russell

  • Considerava apenas aspectos visuais

    0 – genviva sadia

    1 – gengivite leve

    2 – gengivite

    6 – gengivite com bolsa avançada

    8 – periodontite avançada


Ndice de doen as periodonta is de ramfjord ipd

Índice de Doenças Periodontais de Ramfjord (IPD)

  • Utilizava a medida de perda de inserção como parametro para a definição da periodontite.

  • Componente Gengival + Periodontal


Ipd de ramfjord

IPD de Ramfjord

Componente Gengival

G0 – genviva sadia

G1 – gengivite leve a moderada

G2 – gengivite moderada a severa

G3 – gengivite com vermelhidão intensa, sangramento e ulceração


Ipd de ramfjord1

IPD de Ramfjord

  • Componente Periodontal

    4- Perda de inserção < = 3

    5- Perda de inserção 3 e < 6

    6 – Perda de inserção = 6


Os dentes de ramfjord

Os dentes de Ramfjord

Considerados representativos dadentição (sera?)

  • Superior

    16 , 21, 24

  • Inferior

    36, 41, 44


1970 1980

1970 - 1980

Foi uma época marcada por confusão, pois os conceitos formados na década passada estavam sendo derrubados rapidamente. O tratamento da doença, no entanto, não teve praticamente alterações.


Periodontite experimental

Periodontite Experimental

  • Estudo de Lindhe et al , 1975, mostrou que nem toda gengivite evoluia para perdiodontite.

  • O estudo foi realizado em cães `beagle`, forcando-se o acúmulo de biofilme.


Desafio a inespecificidade da placa bacteriana

Desafio a Inespecificidade da Placa Bacteriana

  • Teoria da Placa Específica

    • Loesche , 1976


Hist ria natural das doen as periodontais 1978 2000

História Natural das Doenças Periodontais (1978 –2000)

  • Gengivite (11%)

  • Progressão moderada ( 81%)

  • Progressão rápida (8%)

Loe et al, 1989 – J Clin Periodontal


Epidemiologia das doen as periodontais

  • Ao mesmo tempo estudos comecavam a utilizar o Indice Periodontal Comunitário para Necessidades de Tratamento em levantamentos epidemiologicos, confirmando os achados dos estudos de Historia Natural das DP


Progress o da dp

Progressão da DP

“parece exitir períodos de progres-

são lenta e períodos nos quais o

processo de destruição se mostra

acelerado”

Goodson et all 1982


Epidemiologia das doen as periodontais

  • 22 pacientes 1 ano de observação

  • 88% sem alteração

  • 5% diminuição da profundidade

  • 7% aumento da profundidade


Novos paradigmas

“Novos” Paradigmas

  • Nem toda gengivite se transforma em periodontite

  • Apenas uma pequena parte da população tem periodontite severa (cerca de 10%)

  • A periodontite tem caracter localizado, isto é, sítio especifica


Os fatores de risco da periodontite

Os fatores de risco daPeriodontite


Marco epidemiol gico na odontologia

“Marco Epidemiológico na Odontologia”

James D. Beck

Conferência

Risk Assessment in Dentistry - 1989


Fatores de risco e indicadores de risco

Fatores de Risco e Indicadores de Risco

  • Diabetes

  • Alcool

  • Carência de Cálcio

  • Osteoporose e Osteopenia

  • Idade

  • Biofilme

  • Raca/etnia

  • Fumo/tabaco

  • Fatores genéticos


Idade

Idade


Idade1

Idade

  • Note que a periodontite aumenta com a idade, e se estabiliza após uma certa idade, resultando num plato. Isso se deve ao fato de que indivíduos com doença avançada perdem seus dentes e sobram apenas aqueles com melhor saúde bucal.


Placa bacteriana

Placa Bacteriana

  • Actinobacillus actomycetemcomitans

  • Porphyromonas gingivalis

  • Bacteroides forsythus

  • Infecção de HPV – Papiloma virus

  • Infecção por Clamydia


Fatores gen ticos

Fatores Genéticos

  • Evidências de ocorrer em famílias

  • Estudo de Korman et all J Periodontol 1997

    • IL1-β

  • Estudo de Diehl - IL1-α J Periodontol 2001

    • IL-1 regula sistema de prostaglandinas e promove reabsorção óssea etc


Fatores gen ticos1

Fatores Genéticos

  • Tai et all J Clin Periodontol 2002

    • IL-1 R (receptora)

  • Scarel-Caminaga et all J Clin Periodontol 2002

    • Polimorfismo ligado ao IL-2

      • Envolvido na ativação de celular B e “natural killers”


Epidemiologia das doen as periodontais

Fumo

  • Fumante primário

    • Aumentaria em cerca de 3 a 7 vezes a probabilidade de se aprensentar periodontite

  • Estudo do fumo secundário

    • Aumetaria em cerca de 2 a 3 vezes a probabilidade de se apresentar periodontite


Epidemia de periodontite

Epidemia de Periodontite

Casos por 10.000

pessoas-ano

Hujoel 2003 Community Dent Oral Epid


G nero e a epidemia de periodontite

Gênero e a Epidemia de Periodontite

Tendência Secular

Casos por 10.000

pessoas-ano

Hujoel 2003 Community Dent Oral Epid


Epidemia de periodontite1

Epidemia de Periodontite

Casos por 10.000

pessoas-ano

Hujoel 2003 Community Dent Oral Epid


Ra a etnia

“Raça”/etnia

  • Que os negros possuem mais doença periodontal que os brancos, pelo menos documentado pelos EUA é mais do que evidente. Porém a pergunta é se os indivíduos de pele escura –descendentes de africanos teriam realmente alguma maior susceptibilidade a periodontite ou seria apenas um reflexo posição socio-economica?


Levantamento do estado de s o paulo 1998

Levantamento do Estado de São Paulo, 1998

  • 35- 44 anos de idade

    Bolsa entre 4-5mm = 8.5%

    Bolsa > 6mm = 3.0%

  • 65-74 anos de idade

    • Bolsa entre 4-5mm = 3.7%

    • Bolsa > 6mm = 1.7%


Os fatores de risco da periodontite juvenil ou periodontite de progress o r pida

Os fatores de risco da “Periodontite Juvenil” ou Periodontite de Progressão Rápida


Varia o da classifica o

Variação da Classificação

  • Periodontite Juvenil Localizada/Generalizada

  • Periodontite de Instalação Precoce (1989)

  • Periodontite de Progressão Rápida (1999)


Preval ncia de pjl

Prevalência de “PJL”


Preval ncia de pjl1

Prevalência de PJL

  • Tinoco et all. Eur J Oral Sci 1989

    • Rio de Janeiro

    • Votorantin

    • Belo Horizonte

    • Prevalência de 0.3% (IC 99% 0.16 – 0.47)


Resultado do levantamento do estado de s o paulo 1998

Resultado do Levantamento do Estado de São Paulo - 1998

  • Aos 18 anos de idade

    Necessidade de Tratamento

    Bolsa entre 4-5mm = 1.4%

    Bolsa > 6mm = 0.1%

    • Quanto a perda de inserção o documento fornece dados apenas por sextantes. No entanto a variação em relação a sextantes e em torno de 1%.


O que parece se saber hoje sobre pjl

O que parece se saber hoje sobre “PJL” ?

  • Atinge cerca de 1% da população

  • Parece se concentrar em alguns grupos populacionais (genético ou meio ambiente)

  • Em alguns locais esta associado ao Aa em 80%.

  • Parece haver cepas mais agressivas de Aa que estariam associadas a PJL.


Associa o da periodontite e doen as sist micas

Associação da Periodontite e Doenças Sistêmicas

  • Doenças cardiovasculares

  • Baixo peso ao nascer/ RCIU/pretermo

  • Doenças pulmonares


Epidemiologia das doen as periodontais

  • Até o momento, abril de 2008, nenhuma evidência causal existe entre doença periodontal (periodontite) e doenças sistêmicas. O fato de periodontite levar especificamente a endocardite é outra história, porque é um foco infeccioso em possivelmente placas ja existentes no coração.

  • A melhor hipótese até o momento, é que periodontite e outras doenças têm mesma origem inflamatória.


Periodontite e doen a cardio vasculares

Periodontite e Doença Cardio-vasculares

  • Extração dentária e diminuição de marcadores. Taylor et al. J Dent Res,2006

    • Quase experimento


Taylor et al j dent res 2006

Taylor et al. J Dent Res,2006


Spahr et al arch inter med 2006

Periodontite e Doença Cardio-vasculares

Spahr et al, Arch Inter Med, 2006


Spahr et al arch inter med 20061

Spahr et al, Arch Inter Med, 2006


Hujoel et al eur j oral science 2006

Hujoel et al Eur J Oral Science 2006


Importante

IMPORTANTE!


Importante1

IMPORTANTE!

  • Cuidados são necessários antes de se iniciar intervenções como clinical trials para reduzir o risco de baixo peso na ausência de consistente evidência epidemiológica em não fumantes.

  • Atenção inadequada ao fumo como potencial fator de confusão levou a vários estudos randomizado de atibioticoterapia e doença cardiovascular ou vitaminas e câncer de pulmão que não apenas mostraram ineficazes como tambem levaram a danos como no caso da ingestão de beta-caroteno é deletéria para fumantes.


Epidemiologia das doen as periodontais

  • Klebanoff et all 2001 – falta de efeito do metronidazol em previnir prematuros.

  • Metronidazol não é efetivo para infecções de clamydia e pode aumentar a infecção!


  • Login