Slide1 l.jpg
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 32

O Desenvolvimento Sustentável e a Gestão Ambiental nas Indústrias Haroldo Mattos de Lemos V Conferência Internacional sobre Sistemas de Gestão BUREAU VERITAS PowerPoint PPT Presentation


  • 83 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

O Desenvolvimento Sustentável e a Gestão Ambiental nas Indústrias Haroldo Mattos de Lemos V Conferência Internacional sobre Sistemas de Gestão BUREAU VERITAS São Paulo, 20 de novembro de 2002. Desenvolvimento Sustentável Como definido pela Comissão Brundtland:

Download Presentation

O Desenvolvimento Sustentável e a Gestão Ambiental nas Indústrias Haroldo Mattos de Lemos V Conferência Internacional sobre Sistemas de Gestão BUREAU VERITAS

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Slide1 l.jpg

O Desenvolvimento Sustentável e a Gestão Ambiental nas Indústrias

Haroldo Mattos de Lemos

V Conferência Internacional sobre Sistemas de Gestão

BUREAU VERITAS

São Paulo, 20 de novembro de 2002


Slide2 l.jpg

Desenvolvimento Sustentável

Como definido pela Comissão Brundtland:

Aquele que atende às necessidades do presente, sem comprometer a possibilidade das gerações futuras atenderem às suas próprias necessidades.


Slide3 l.jpg

Desenvolvimento Sustentável

O que significa na prática?

Se não entendemos bem um problema

complexo, dificilmente encontraremos

uma boa solução.


Slide4 l.jpg

  • Desenvolvimento Sustentável

  • Conceito complexo e controverso.

  • Envolve as dimensões:

    • ambientaltecnológica

    • econômicasocial

    • cultural política

  • Exige:

mudanças profundas na forma de pensar, agir, produzir e consumir; vontade política para implementar as mudanças; participação democrática de todos nas decisões necessárias.


Slide5 l.jpg

  • Três Grandes Dimensões do

  • Desenvolvimento Sustentável

  • 1. Esgotamento dos Recursos Naturais

    • Primeiro Relatório do Clube de Roma

    • Limites do Crescimento, 1971

    • Estocolmo 1972


Slide6 l.jpg

I Relatório do Clube de Roma

- Limites do Crescimento (1971) -


Slide7 l.jpg

  • Três Grandes Dimensões do

  • Desenvolvimento Sustentável

  • 1. Esgotamento dos Recursos Naturais

    • Primeiro Relatório do Clube de Roma

    • Limites do Crescimento, 1971

    • Estocolmo 1972

  • 2. Limites da Biosfera p/ Assimilar Resíduos e Poluição

    • Problemas Ambientais em escala global

    • Nairobi 1982

    • Além dos Limites, 1992


Slide8 l.jpg

2

Fonte de dados:

Até 1958: medidas tomadas em bolhas

de ar aprisionadas em núcleos de Gelo na Antártica

Após 1958: medidas diretas realizadas na atmosfera

pelo Observatório Mauna Loa no Havaí


Slide9 l.jpg

Além dos Limites

Em 1992, o modelo matemático do I Relatório do Clube de Roma foi atualizado, com dados mais precisos, e usando computadores mais poderosos.

Os resultados confirmaram o perigo do esgotamento de recursos naturais, e que estavamos jogando na Biosfera mais resíduos e poluição do que ela estava conseguindo absorver.

(Beyond the Limits, Dennis e Donella Meadows)


Slide10 l.jpg

Cenário 1


Slide11 l.jpg

Acumulação de resíduos e poluição na atmosfera.

ppm

ppm

360

1.8

dióxido de carbono

methane

ppb

ppb

0.3

310

310

1.2

óxido nitroso

CFC-11

0.2

300

0.1

290

260

0.6

280

1800

1800

1900

1900

2000

2000

1800

1900

1800

1900

2000

2000


Iii relat rio do clube de roma para uma nova ordem mundial 1976 l.jpg

III Relatório do Clube de RomaPara Uma Nova Ordem Mundial (1976)

“Muito antes de esgotarmos os

limites físicos do nosso planeta

ocorrerão grandes convulsões sociais

provocadas pelo grande desnível

existente entre a renda dos

países ricos e dos países pobres.”

 Necessidade de redução da pobreza no mundo.


Slide13 l.jpg

  • Três Grandes Dimensões do

  • Desenvolvimento Sustentável

  • 1. Esgotamento dos Recursos Naturais

    • Primeiro Relatório do Clube de Roma

    • Limites do Crescimento, 1971

    • Estocolmo 1972

  • 2. Limites da Biosfera p/ Assimilar Resíduos e Poluição

    • Problemas Ambientais em escala global emergentes

    • Nairobi 1982

    • Além dos Limites, 1992

  • 3. Questão Social

    • Terceiro Relatório do Clube de Roma

    • Por uma Nova Ordem Internacional, 1976

    • Nosso Futuro Comum, 1987

    • Rio 1992


Slide14 l.jpg

  • Desenvolvimento Sustentável

    • Aquele que atende às necessidades do presente, sem comprometer a possibilidade das gerações futuras atenderem às suas próprias necessidades.

    • Respeita a capacidade de suporte da biosfera.

    • Contribui para redução da pobreza.

    • Melhora a qualidade de vida.


Slide15 l.jpg

Desenvolvimento Sustentável


Slide16 l.jpg

Desenvolvimento Sustentável

- continuação -


Slide17 l.jpg

Desenvolvimento Sustentável

- continuação -


Slide18 l.jpg

  • Desafios para o Futuro

    • Crescimento populacional

Entre 2000 e 2100, mais de 90% do crescimento populacional acontecerá nos países em desenvolvimento.


Slide19 l.jpg

  • Desafios para o Futuro

  • 2. Consumo Mundial

  • 25% da população mundial consomem:

    • 85% dos produtos da madeira;

      • 75% dos metais extraídos;

        • 75% da energia primária produzida;

          • 50% do alimento produzido.


Slide20 l.jpg

Os avanços tecnológicos poderão garantir a sustentabilidade da biosfera ou serão necessárias mudanças mais profundas, como padrões de vida mais baixos nos países desenvolvidos?


Slide21 l.jpg

Evolução Histórica do

Gerenciamento Ambiental

Anos 50/60

Desenvolvimento de padrões de qualidade ambiental e de emissão

de poluentes

Diluição nas águas

e no ar (chaminés)

Meio Ambiente “livre” ou

“quase livre” (ênfase no

aumento da produção)

Inexistência de

responsabilidade

ambiental corporativa


Slide22 l.jpg

Evolução Histórica do

Gerenciamento Ambiental

Anos 70/80

Sistemas de licencia-

mento de indústrias com

avaliação de impacto

Ambiental.Legislação

comando e controle.

Controle no Final do pro-

cesso (“end of the pipe”)

Atitude Reativa: apenas

cumprimento das

Normas (quando obrigado)

Responsabilidade ambi-

ental corporativa isolada

Anos 50/60

Desenvolvimento de padrões de qualidade ambiental e de emissão

de poluentes

Diluição nas águas

e no ar (chaminés)

Meio Ambiente “livre” ou

“quase livre” (ênfase no

aumento da produção)

Inexistência de

responsabilidade

ambiental corporativa


Slide23 l.jpg

Evolução Histórica do

Gerenciamento Ambiental

Anos 90

Códigos voluntários de conduta (ISO 14000). Instrumentos econômicos (tipo poluidor/pagador)

Produção mais Limpa e

Avaliação do Ciclo de Vida de produtos

Atitude pró-ativa: além

do cumprimento das normas

Integração total da res-ponsabilidade ambiental na estrutura empresarial

Anos 70/80

Sistemas de licencia-

mento de indústrias com

avaliação de impacto

Ambiental.Legislação

comando e controle.

Controle no Final do pro-

cesso (“end of the pipe”)

Atitude Reativa: apenas

cumprimento das

normas (quando obrigado)

Responsabilidade ambi-

ental corporativa isolada

Anos 50/60

Desenvolvimento de padrões de qualidade ambiental e de emissão

de poluentes

Diluição nas águas

e no ar (chaminés)

Meio Ambiente “livre” ou

“quase livre” (ênfase no

aumento da produção)

Inexistência de

responsabilidade

ambiental corporativa


Slide24 l.jpg

“Instalações com fraco desempenho ambiental não são (na maioria dos casos) mais lucrativas do que as ‘mais limpas’ no mesmo ramo industrial. Isto é verdade até para as indústrias com alto potencial poluidor.”

Robert Repetto, “Jobs, Competitiveness and Environmental Regulation:

What Are The Real Issues?”

World Resources Institute, March 1995.


Slide25 l.jpg

  • Eco-Eficiência

    • 1. 3M implantou o Programa 3P em 1975

      • Até 1998 - Economizou US$ 790 milhões

    • 2. SC Johnson Wax implantou Programa de Eco-Eficiência em 1990

      • Até 1998 - Produção: cresceu + de 50%

      • Resíduos: reduziu 50%

      • Economia anual: + de US$ 20 milhões

    • 3.Ford Motor Co. no Reino Unido contratou Du Pont para gerenciar a pintura dos automóveis.


Slide26 l.jpg

“A indústria tem uma visão de desempenho ambiental integrado para o próximo século. Nem todas as empresas tem esta visão ainda, mas a maioria está tentando. Aquelas que não estão tentando não serão problema a longo prazo, simplesmente porque elas não sobreviverão.

Esta é a nova realidade competitiva.”

E.S. Woolard Jr, Presidente, Du Pont.


Slide27 l.jpg

Responsabilidade Social Corporativaé o comprometimento permanente dos empresários em adotar um comportamento ético e contribuir para o desenvolvimento econômico, melhorando simultaneamente a qualidade de vida de seus empregados e suas famílias, da comunidade local e da sociedade como um todo.

- Conselho Empresarial Mundial

para o Desenvolvimento Sustentável, 1998


Slide28 l.jpg

  • Importância do Meio Ambiente no Comércio Internacional

  • Criação da OMC em 1995, com Comitê de Comércio e Meio Ambiente.

  • Normas Internacionais voluntárias, com ISO 14001, estão influenciando o comércio internacional.

  • Importância da participação efetiva dos países em desenvolvimento na aprovação das normas internacionais.


Slide29 l.jpg

  • Por que as empresas decidiram

  • certificar-se pela ISO 14001?*

  • Competir melhor nos mercados interno e externo

  • Promover a imagem ambiental

  • Melhorar o desempenho ambiental

  • Reduzir custos, aumentar competitividade, minimizar riscos

  • * ISO 14001: Lessons from the Early Adopters,

  • by Beth Tener, Cutter Information Corp., 1999


Slide30 l.jpg

  • Relatório Planeta Vivo 2002 – WWF

    • A humanidade já consome 20% mais recursos naturais do que o planeta é capaz de repor.

    • Se a produção de alimentos e de bens de consumo não for aprimorada, a partir de 2030 haverá uma queda considerável na qualidade de vida.


Slide31 l.jpg

Relatório do PNUMA* 10 após a RIO 92:

“There is a growing gap between the efforts of business and industry to reduce their impact on the environment and the worsening state of the planet”.

Principais motivos:

1) apenas um pequeno numero de empresas está tentando ativamente atingir a sustentabilidade;

2) as melhorias estão sendo suplantadas pelo crescimento econômico e pelo aumento da demanda por produtos e serviços (“rebound effect”).

  • *Baseado em relatórios de sustentabilidade global de 22 sectores industriais (incluindo Alumínio, Automotivo, Químico, Carvão, Eletricidade, Fertilizantes,Alimentos e Bebidas, Siderúrgico, Petróleo e Gás.)

  • www.uneptie,org/outreach/wssd/sectors/reports.htm


Slide32 l.jpg

“O Desenvolvimento Sustentável não é uma opção fácil. Nós precisamos apoiar uns aos outros, dividir problemas, experiências e idéias. Este é o objetivo de uma recente publicação da Shell:

There is no Alternative.”

Philip Watts, Presidente do Comitê de Diretores Gerentes,

Royal Dutch/Shell, no Business Day/WBCSD,

Johannesburgo, 10 de Setembro de 2002.


  • Login