Let s talk about soa
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 29

Let’s talk about SOA PowerPoint PPT Presentation


  • 70 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Let’s talk about SOA. Paulo Vasconcellos [email protected] Motivação Conceitos Básicos O Programa SOA Comitê Gestor Processos e Ferramentas Projetos SOA Equipes Processo de Gestão e Desenvolvimento Primeiros Passos Debate!. Agenda. Fact Sheet: Objetivos: Apresentar SOA

Download Presentation

Let’s talk about SOA

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Let s talk about soa

Let’s talk about SOA

Paulo Vasconcellos

[email protected]


Agenda

Motivação

Conceitos Básicos

O Programa SOA

Comitê Gestor

Processos e Ferramentas

Projetos SOA

Equipes

Processo de Gestão e Desenvolvimento

Primeiros Passos

Debate!

Agenda

  • Fact Sheet:

  • Objetivos:

  • Apresentar SOA

  • Debater SOA

  • Trocar Dicas

  • Duração:

  • 90’ – Apresentação

  • ∞’ – Debate

  • Censura: Livre

  • Contra-indicações:

  • Fundamentalistas

  • Disléxicos (s/ note)

  • Enxadristas (c/ cel)


Motiva es aka promessas

Alinhamento Estratégico com o Negócio

Agilidade na Implementação de Mudanças

Redução de Custos

Clareza = Simplicidade

Simplificação das Estruturas de TI

Valorização dos Ativos Existentes

Independência de Tecnologias..

..e Fornecedores

Motivações (aka ‘Promessas’)

Alinhamento:

TI agrega real valor ao plano de negócios;

Não resiste às mudanças;

Combate a resistência às mudanças; e

É planejado.

The Squandred Computer

Paul Strassmann

IEP (1997)


Breve hist ria do spaghetti

Breve História do Spaghetti

Spaghetti:

China, 400 A.C.

Marco Polo trouxe para o ocidente.

Imigrantes italianos trouxeram para Sampa.

TI levou para as empresas.


Soa service oriented architecture

Processo de Negócio

SOA – Service-Oriented Architecture

Meta-Aplicações

SOA:

É uma estratégia que propõe a organização dos ativos de software de forma que eles possam representar Processos, Atividades ou Tarefas de Negócio de forma direta. Tais representações são chamadas de Serviços, que devem ser baseados em padrões e facilmente combinados e reutilizados visando a satisfação dos requerimentos do negócio.

Serviços


Soa elementos b sicos

SOA – Elementos Básicos

Meta-Aplicações

Front-End

  • Características:

  • Acoplamento fraco dos

  • serviços;

  • Independência de

  • tecnologia e protocolos;

  • Uso irrestrito de

  • padrões; e

  • Incentivo à reutilização de ativos.

Serviço

Serviço

Serviço

Repositório

ESB (Enterprise Service Bus)

SOA


Esb enterprise service bus

Meta-Aplicações

Front-End

Serviço

Serviço

Serviço

ESB – Enterprise Service Bus

Função:

Interconectar todos os participantes de uma SOA, abstraindo a complexidade técnica que existe nas camadas inferiores.

ESB (Enterprise Service Bus)

MQ Series

ERP

CRM

Mainframe

CICS

Servidor de

Aplicações

JavaEE

Servidor de

Aplicações

.Net

BizTalk

HTTP/SOAP

JCA


Reposit rio de servi os

Meta-Aplicações

Front-End

Serviço

Serviço

Serviço

Repositório de Serviços

  • Função:

  • Armazenar todos os Contratos de Serviços disponíveis, o que o torna o ponto de partida para utilização destes.

  • Outras informações:

  • Localização

  • Restrições

  • Níveis de Serviço

  • Condições Comerciais

Repositório

Contratos

de Serviços

WSDL – Web Services Description Language

WS-Policy

WS-Security

WS-BPEL – Business Process Execution Language

WS-CDL – Choreography Description Language

WSLA – Web Service Level Agreements


Servi os

Serviços

Serviço

Descrição:

Componentes de software que representam um processo, atividade ou tarefa de negócio.

São componentes de alto nível, orientados ao negócio.

Dados

Lógica

Contrato

Repositório

Interface

ESB

SOA


Relacionamento entre elementos b sicos

Usuário

Busca

Chama

Descreve

Satisfaz

Representa

Baseia-se

Relacionamento entre Elementos Básicos

Meta-Aplicação

Serviço

Racional:

ACOPLAMENTO

FRACO !

[Loosely Coupled]

Dados

Lógica

Contrato

Repositório

Interface

ESB

SOA


Tipos de servi os

Tipos de Serviços

Negócio

Serviços

Processo

(Público)

Processo de Negócio

Sub-Processos

Tipos:

Processo: representa de forma direta uma Atividade ou Processo de Negócio. É Público quando ultrapassa as fronteiras da empresa.

Intermediário: Pontes, conversores ou funcionalidades adicionais (tecnologia).

Básico: representa elementos básicos como Entidades e Tarefas de Negócio.

Atividade

Intermediário

Tarefas

Básico


O programa soa

SOA é uma iniciativa de longo prazo (3 – 5 anos);

Que compreende a execução de dezenas ou centenas de projetos;

Projetos que devem respeitar Estruturas, Processos e Padrões;

Além (ou apesar) de adotarem integralmente o conceito de “Acoplamento Fraco” que caracteriza os Serviços.

O Programa SOA

  • Agenda:

  • Motivação

  • Conceitos Básicos

  • O Programa SOA

  • Projetos SOA

  • Primeiros Passos

  • Debate


O comit gestor

O Comitê Gestor

Gestor do Programa

Engenheiro do Processo

  • Atribuições:

  • Desenho da

  • Arquitetura Padrão;

  • Implantação e revisão

  • das Estruturas,

  • Processos e Padrões;

  • Acompanhamento de

  • todos os Projetos;

  • Manutenção do Plano

  • Estratégico e Foco;

  • Evangelização;

  • Garantia do apoio e

  • participação das

  • áreas de negócio.

Arquiteto SOA

Arquiteto

de

Negócio

Gestor da Biblioteca de Ativos

Arquiteto

Front-Ends

Arquiteto

Serviços

Gestor da Infra-estrutura Tecnológica


Processos ferramentas

Gestão: Meta-Scrum

Administração do Portfólio: Mapas Estratégicos

Gestão de Ativos: Reusable Asset Specification (RAS)

Desenho da Arquitetura: Model Driven Architecture (MDA)

Processos & Ferramentas

  • Requisitos:

  • Promover Agilidade

  • Absorver Mudanças

  • Respeitar Arquitetura

  • Incentivar o Reuso

  • Facilitar a

  • Comunicação


Mapas estrat gicos

Mapas Estratégicos

Serviço

Processo de Negócio

Atividade

Atividade

Referência:

Mapas Estratégicos

Kaplan & Norton

Editora Campus (2004)

X

?


Classifica o de ativos legado

Classificação de Ativos (Legado)

Aposentar

Abstrair

[SOA]

  • Outros Fatores:

  • Idade do Ativo

  • Tecnologia

  • Relevância Estratégica

  • Prontidão (Mapas Estratégicos)

  • Custo da Troca

Custo Total de Propriedade (TCO)

Tolerar

Abstrair

[SOA]

Potencial de Reuso


Model driven architecture mda

Model Driven Architecture (MDA)

Mapas dos

Processos

De Negócio

Referência:

“MDA Guide V1.0”

OMG – (2003). (http://www.omg.org/mda)

Platform

Model (PM)

Computation

Independent

Model (CIM)

Platform

Independent

Model (PIM)

Platform

Specific

Model (PSM)


Os projetos soa

Projetos são de pequeno porte (2 – 8 semanas);

Exceto o projeto de implementação do ESB, que deve evoluir gradualmente e pode durar meses;

Proximidade com as áreas de negócio é fundamental para o sucesso;

Assim como a aderência aos padrões;

E a Agilidade da Equipe e dos Processos de Gestão e Desenvolvimento.

Os Projetos SOA

  • Desafios:

  • Agilidade

  • “Meet in the Middle”

  • Concorrência

  • Inter-dependência


Forma o de equipes

Formação de Equipes

Arquiteto

[Dono do Serviço]

  • Equipe “Scrum”:

  • Analogia “Rally”

  • Arquiteto=Navegador

  • CP=Piloto

  • CP=“Limpa Trilhos”

Coordenador do Projeto

Analista

de

Negócio

Apoio + CQ

Desenvolvedor

Front-Ends

Desenvolvedor

Serviços


Help wanted architects

Domínio de Arquiteturas Corporativas, SOA, JavaEE e/ou Microsoft .Net;

Experiência em todo o ciclo de vida de implementação (requerimentos, modelagem, codificação, integração e testes);

Experiência no projeto e implantação de arquiteturas n-camadas;

Fluência em padrões, tecnologias e ferramentas web services (XML, SOAP, WSDL, UDDI, BPEL etc);

Forte background em computação distribuída (CORBA, RPC, DCOM, RMI);

Familiaridade com sistemas de mensagens é um plus(Tibco, MQ, SeeBeyond, BizTalk);

Conhecimento de padrões WS-*.

Outros Requisitos:

Pensamento Estratégico;

Comunicação Verbal e Escrita;

Um mínimo de 10 anos de experiência em desenvolvimento de sistemas.

Help Wanted :: Architects

  • Oportunidades:

  • Arquiteto SOA

  • Arquiteto Serviços

  • GBA

  • Arquiteto Info

  • Arquiteto ESB

  • Coreógrafo (?!?)

  • CP Scrum


Processo de gest o e desenvolvimento

Processo de Gestão e Desenvolvimento

  • Referências:

  • Enterprise Unified Process (EUP)

  • Scrum

  • eXtreme Programming

  • Scott Berkun

Scrum!


Scrum overview

Scrum - Overview

  • Características:

  • Iterativo

  • Incremental

  • Cooperativo

  • Direto

  • Adaptável

  • Escalável

  • Orientado pela Arquitetura

  • Incentivador do Reuso de Ativos


Scrum 4 soa projects

Planejamento

Certificação

Testes do

Serviço

Backlog

do

Sprint

Contrato

Testes de

Integração

Backlog

do

Serviço

Metas do Sprint

Estimativas

Prioridades

Padrões SOA

Publicação

Scrum 4 SOA Projects

Iniciação / Elaboração

Construção

Transição

  • Contrato:

  • Em tempo de Desenvolvimento:

  • Estimativas

  • Plano de Desenv.

  • Plano das Iterações

  • Paralelismo (Dependências)

  • Plano de Testes

  • Plano de Publicação

>> Sprint >>


Sprint

Sprint

Testa a

aplicação

Implementa a

aplicação

Gera ‘Serviço’

para testes

  • Referências:

  • jeffsutherland.com

  • controlchaos.com

Front-End

Libera

Integra

Testa

Analisa

Planeja

Define

Libera

Serviço

Gera ‘Cliente’

para testes

Testa o

Serviço

Implementa o

Serviço


Soad service oriented analysis and design

Classificação e Agregação de Serviços

Questões “Contratuais” (WS-*)

Processo “Meet-in-the-Middle”

“Descoberta” de Serviços

Questões Semânticas (significado dos parâmetros “contratuais”)

BPM (Business Process Modeling)

Coreografia de Serviços

SOAD – Service-Oriented Analysis and Design

  • OOAD:

  • Encapsulamento

  • Polimorfismo

  • UML


Primeiros erros

Discutir uma “Definição” de SOA

Confundir Web Services com SOA

Deixar SOA exclusivamente nas mãos de TI

Achar que se pode comprar SOA de um fornecedor

Construir SOA “do zero”

Usar um processo “waterfall”

Tornar SOA um “bicho de 7 cabeças”

Fonte: ZAPFLASH-200531 (www.zapthink.com)

Primeiros Erros

  • Agenda:

  • Motivação

  • Conceitos Básicos

  • O Programa SOA

  • Projetos SOA

  • Primeiros Passos

  • Debate


Primeiros passos profissional

Arquiteto

Arquitetura de Sistemas

SOA, MDA, SOAD, ...

Desenvolvedor

SOAP, WS-*, UDDI, ...

Coordenador

Processos Ágeis

Bibliotecário (GBA)

RAS

Reuso Estratégico de Ativos de Software

Coreógrafo

BPM, BPM, BPEL, WS-BPEL, ...

Primeiros Passos [Profissional]

Referência:

Enterprise SOA

Dirk Krafzig et al

Prentice-Hall (2005)


Primeiros passos empresa

Identificar 1 (um!) processo de negócio que:

Componha o ‘core business’

Seja ‘nervoso’ (volátil)

Tenha relevância na cadeia de valor

Esteja ‘mal-atendido’ por TI(e esteja no backlog de manutenção!)

Identificar e Classificar todos os prováveis Serviços

Aferir capacidade de reuso dos prováveis Serviços

Avaliar:

Projeto SOA (overhead reuso) X Tradicional

Redução do Custo de Propriedade

Rabiscar um “Plano Arquitetônico”

Definir um “Rabisco de Processo”

Bancar o primeiro “Projeto SOA”!

Primeiros Passos [Empresa]


Let s talk about soa

SO?

Contato:

Paulo Vasconcellos

[email protected]

  • finito-log.blogspot.com [ Finito ]

  • pfvasconcellos.blogspot.com [ Graffiti ]

  • Agradecimentos:

  • Brás & Figueiredo

  • Alessandro Almeida

  • Adilson Somensari

  • Anhembi-Morumbi

  • UniFIEO

  • Uniban

  • Guz Vasconcellos

  • Anderson Pontes

  • Luis Felipe Braga

  • Djalma Gomes

  • Renato Ferracini

  • Grupo CMM-Brasil

  • Ivo Michalick

  • Trabalho liberado sob Licença Creative Commons.

  • Você pode:

  • Copiá-lo, Distribuí-lo, Exibí-lo e Trabalhar com ele; e

  • Criar outros trabalhos à partir deste.

  • Sob as seguintes condições:

  • Creditar o autor original.

  • Não utilizá-lo com fins comerciais.

  • Se alterá-lo ou extendê-lo, tornar disponível sob estas mesmas condições.


  • Login