Diretoria de ensino b sico evas o escolar
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 31

Diretoria de Ensino Básico Evasão Escolar PowerPoint PPT Presentation


  • 81 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Diretoria de Ensino Básico Evasão Escolar. Por que estamos falando em Evasão?. Termo de Acordo de Metas e Compromissos assinados pelos Institutos Federais e o MEC Objetivo:

Download Presentation

Diretoria de Ensino Básico Evasão Escolar

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Diretoria de ensino b sico evas o escolar

Diretoria de Ensino BásicoEvasão Escolar


Por que estamos falando em evas o

Por que estamos falando em Evasão?

  • Termo de Acordo de Metas e Compromissos assinados pelos Institutos Federais e o MEC

    Objetivo:

  • 90% de eficácia da instituição até 2016, com meta intermediária de no mínimo 75% no ano de 2013, medida semestralmente;

  • Alcance de meta mínima de 80% de eficácia no ano de 2016, com meta intermediária de no mínimo 70% no ano de 2013, medida semestralmente.


Por que estamos falando em evas o1

Por que estamos falando em Evasão?

  • Um grave problema no IFSP

  • Minimizarfatoresquecausem a evasão

  • Auxiliarparaqueosnossosalunostenhamêxitoemseusestudos

  • Elevar a escolaridadedapopulação

  • Realmentepropiciar o acesso à educaçãogratuita de qualidadepara a populaçãoquemaisnecessitadela mobilidade social e melhorqualidade de vida


O que evas o

O que é Evasão?

  • Evasão é a “saída definitiva do curso de origem sem conclusão ou a diferença entre ingressantes e concluintes, após uma geração completa” (MEC, 1997, p. 19).

  • Roberto L. Lobo (2007) conceitua a evasão sob três aspectos:


Qual o ndice de evas o mais correto

Qual é o índice de evasão mais correto?

  • Um aluno que muda de curso dentro da mesma instituição de ensino deve ser considerado como evadido?

Evasão da IES

Evasão do curso

Evasão do Sistema


Diretoria de ensino b sico evas o escolar

De qual evasão estamos Tratando?

?

  • Embora seja difícil padronizar o conceito de Evasão, pois há várias definições, para uma maior efetividade, o IFSP precisa unificar o conceito de evasão.


Causas da evas o

Causas da Evasão

(MEC, 1997) Estudo desenvolvido pela Comissão Especial para o Estudo da Evasão nas Universidades Brasileiras


Causas da evas o1

Causas da Evasão

Fatores Externos


Causas da evas o2

Causas da Evasão

Fatores Externos


Causas da evas o3

Causas da Evasão

Fatores Externos


Causas da evas o4

Causas da Evasão

Fatores Internos


Hist rico das a es anteriores

Histórico das Ações Anteriores

  • 1ª ação: Projeto de Contenção de Evasão disponibilizado aos campi em maio de 2010.

    • Objetivos:

      • Compreender a contenção da evasão escolar como uma política institucional necessária a melhoria da qualidade educativa.

      • Estudar a evasão tendo em vista os diagnósticos resultantes como indicadores que configuram o quadro educacional do IFSP.

      • Controlar e acompanhar a evasão escolar a fim de efetivar um dos princípios legais e éticos da educação nacional que está voltado ao acesso de políticas de permanência do estudante para que o mesmo possa concluir com êxito seus estudos.

    • Entrevistas com os alunos no Período de trancamento/cancelamento/abandono 


Situa o atual relat rio de gest o 2012 a o que os campi realizaram

SITUAÇÃO ATUAL – Relatório de Gestão 2012- Ação que os campi realizaram -


Situa o atual relat rio de gest o 2012 a o que os campi realizaram1

SITUAÇÃO ATUAL – Relatório de Gestão 2012- Ação que os campi realizaram -


Situa o atual relat rio de gest o 2012 a o que os campi realizaram2

SITUAÇÃO ATUAL – Relatório de Gestão 2012- Ação que os campi realizaram -


Situa o atual relat rio de gest o 2012 a o que os campi realizaram3

SITUAÇÃO ATUAL – Relatório de Gestão 2012- Ação que os campi realizaram -


Situa o atual relat rio de gest o 2012 a o que os campi realizaram4

SITUAÇÃO ATUAL – Relatório de Gestão 2012- Ação que os campi realizaram -


Como calcular

Como Calcular?

  • Para diagnosticar a evasão no ensino, sugerimos utilizar uma fórmula difundida internacional e nacionalmente, que mensura a evolução do problema (Eq.1) (LOBO, 2012).

  • O índice de evasão, ou abandono anual é dado por:


Diretoria de ensino b sico evas o escolar

AÇÕES PEDAGÓGICAS:

NIVELAMENTO

AÇÕES PEDAGÓGICAS: APOIO PEDAGÓGICO

Ações de combate à Evasão

AÇÕES SOCIOECONÔMICAS

AÇÕES

SOCIOCULTURAIS


Assist ncia estudantil

Assistência Estudantil

Programa Nacional de Assistência Estudantil

Objetivos do PNAES:

  • Nortear as ações para garantir o acesso, a permanência e a conclusão de curso dos estudantes, agindo preventivamente, nas situações de repetência e evasão, decorrentes da insuficiência de condições financeiras. (Revista FONAPRACE, 2012, p.63)

    Amparo legal:

  • Decreto nº 7234, de 19 de julho de 2010.

  • Resolução nº351, Regulamento do Programa de Assistência Estudantil – IFSP.

  • Profissionais envolvidos: Equipe Sociopedagógica, equipe docente e corpo administrativo.


Assist ncia estudantil1

Assistência Estudantil

  • Garantir a permanência do aluno na instituição por meio de alimentação, transporte, moradia, creche e atenção à saúde;

  • Contribuir para a organização coletiva dos aluno a fim de integrá-los às questões do IFSP. São elas:

    • Esporte, Cultura, Inclusão Digital, Apoio Didático-Pedagógico, Acesso, participação e aprendizagem de estudantes com necessidades especiais e específicas.

Ações


Nivelamento

Nivelamento

  • É uma proposta para aprimorar conhecimentos, competências e habilidades essenciais para o desenvolvimento do aluno, que não foram atendidos no estágio anterior, principalmente nas áreas de linguagem e matemática.

  • Esta proposta é dada pelo MEC (2007) em suas Políticas de atendimento aos discentes com o objetivo de estimular a permanência do estudante.


Nivelamento1

Nivelamento

  • Ofertar aulas de nivelamento com conteúdos básicos definidos pelo Grupo de Trabalho

Ensino Superior

Ensino Técnico de Nível Médio

  • Com base nos conteúdos vistos no ensino fundamental

    • Matemática

    • Português

  • Com base nos conteúdos vistos no ensino médio

    • Licenciaturas

    • Tecnologias

    • Bacharelados


Quest es para ponto de partida

Questões para ponto de partida

Nivelamento

Que conteúdos oferecer?

1

Que modalidade de educação usar?

2

Que estratégias de ensino adotar, visto que é a tentativa de solucionar, em menor tempo, os conteúdos que não foram aprendidos.

3


Apoio pedag gico

Apoio Pedagógico

  • Aprimoramento Pedagógico: É uma proposta para aprimorar os conteúdos estudados durante o processo de formação, com o objetivo de superar as dificuldades do aluno.

  • Sugestão de disciplinas para o ensino técnico de nível médio

    • Matemática

    • Português

    • Física

    • Química


Apoio pedag gico1

Apoio Pedagógico

1

2

3

4

5

6

7


Apoio pedag gico2

Apoio Pedagógico

  • Aprimoramento Pedagógico: É uma proposta para aprimorar os conteúdos estudados durante o processo de formação, com o objetivo de superar as dificuldades do aluno.

  • Sugestão de disciplinas para o ensino superior focar no 1º semestre/ano

    • Licenciaturas: ???

    • Tecnologias: ???

    • Bacharelados:???


Medidas socioculturais

Medidas Socioculturais

Ações socioculturais e educativas que despertam nos alunos noções de pertencimento.


Refer ncias bibliogr ficas

Referências Bibliográficas

  • LOBO, Maria Beatriz de Carvalho Melo. Panorama da Evasão no Ensino Superior Brasileiro: Aspectos Gerais Das Causas E Soluções. Instituto Lobo / Lobo & Associados Consultoria. 2011.. Disponível em www.institutolobo.org.br/imagens/pdf/artigos/art_087.pdf‎. Acesso em: 21/07/2013.

  • LOBO, Maria Beatriz de Carvalho Melo. Evasão no Ensino Superior Brasileiro. Instituto Lobo para o Desenvolvimento da Educação, da Ciência e da Tecnologia. Cadernos de Pesquisa Fundação Carlos Chagas set. / dez. – 2007 – v. 37 – n. 132. Disponível em: <http://www.institutolobo.org.br/imagens/pdf/artigos /art_045.pdf> Acesso em: 19/07/2013.

  • MEC/SESu. Comissão Especial de Estudos sobre a Evasão nas Universidades Públicas Brasileiras. Brasília: ANDIFES/ABRUEM/SESU/MEC. 1997.

  • Plano Nacional de Assistência aos Estudantes de Graduação das Instituições de Ensino Superior Públicas. Disponível em: <http://www.unb.br/administracao/decanatos/dac/fonaprace/documentos /pna.htm. Acesso em: 23/07/2013.

  • Organização Didática. Instituto Federal de São Paulo (IFSP). Resolução Nº 859 de 07 de maio de 2013. Dispõe sobre Organização Didática dos Cursos Ofertados do IFSP. Disponível em http://www.ifsp.edu.br/index.php/arquivos/category/320-2013.html?start=50 . Acesso em 24/07/2013.


Perguntas

Perguntas???

  • Acesse o site e façasuapergunta online

  • https://docs.google.com/forms/d/1FNmZPa5TKHYcs9GGv9DkanpQ9BgV15WCWzK9fjXge1c/viewform.


  • Login