Download

Analise ergonômica dos postos de trabalho






Advertisement
Download Presentation
Comments
apg
From:
|  
(177) |   (0) |   (0)
Views: 27 | Added: 01-07-2013
Rate Presentation: 0 0
Description:
Analise ergonômica dos postos de trabalho
Analise ergonômica dos postos de trabalho

An Image/Link below is provided (as is) to

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use only and may not be sold or licensed nor shared on other sites. SlideServe reserves the right to change this policy at anytime. While downloading, If for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.











- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -




1. Analise ergon?mica dos postos de trabalho Daniella Lemos Enfermeira do Trabalho

2. Estuda uma situa??o de trabalho visando adapt?-la ao homem a partir da an?lise das condi??es t?cnicas, ambientais e organizacionais, buscando revelar as diferen?as entre os trabalhos formal e o real.

3. An?lise ergon?mica do trabalho Condi??es t?cnicas: estruturas gerais do sistema de produ??o, fluxo de produ??o, sistemas de controles etc. Condi??es ambientais:estuda-se o lay out, mobili?rio, ru?do, ilumina??o, temperatura, etc. Condi??es organizacionais: horas de trabalho, turnos, ?ndice de retrabalho, dificuldades operacionais etc.

4. Condi??es cognitivas: s?o as exig?ncias na realiza??o do trabalho, controle qualidade, Inspe??o, etc; Condi??es de regula??o no trabalho: pausas, flexibilidade paradas, gin?stica, etc. An?lise ergon?mica do trabalho

5. Estudo do posto de trabalho Posto ? uma palavra oriunda da linguagem militar; Indica um local onde algu?m ? colocado para realizar uma determinada tarefa ou fun??o; Normalmente, o posto de trabalho ? uma localiza??o situada dentro de um sistema de produ??o;

6. ?O posto de trabalho corresponde, ent?o, a um papel definido, que comporta instru??es e procedimentos (o que fazer, quando fazer e como fazer) e meios (onde fazer, com que fazer), a ser ocupado por um determinado sujeito.?

7. ABORDAGEM TRADICIONAL Baseia-se no estudo dos movimentos corporais do ser humano, necess?rios para executar uma tarefa, e na medida do tempo gasto em cada um desses movimentos; A seq??ncia dos movimentos necess?rios para executar a tarefa ? baseada em uma s?rie de princ?pios de economia de movimentos, sendo que o melhor m?todo ? escolhido pelo crit?rio do menor tempo gasto;

8. ABORDAGEM ERGON?MICA Conhecimentos sobre o comportamento do ser humano em atividade de trabalho; Discuss?o dos objetivos do estudo com o conjunto das pessoas envolvidas; Aceita??o das pessoas que ocupam o posto a ser analisado; Esclarecimento das responsabilidades.

9. O estudo ergon?mico do posto de trabalho comporta tr?s fases: An?lise da demanda: ? a defini??o do problema a ser estudado, a partir do ponto de vista dos diversos atores sociais envolvidos; An?lise da tarefa: an?lise das condi??es ambientais, t?cnicas e organizacionais de trabalho; An?lise das atividades: an?lise dos comportamentos do ser humano no trabalho (gestuais, informacionais, regulat?rios e cognitivos).

10. Situa??o de Trabalho An?lise da demanda: defini??o do problema Dados

11. An?lise ergon?mica da demanda ? o problema a ser analisado, envolvendo diversos ?atores? sociais. ex.: ocupacional, qualidade, produtividade, etc.

12. ? o ponto de partida de toda an?lise ergon?mica do trabalho; Permite entender o(s) problema(s), para assim poder elaborar o plano de a??o da interven??o; Permite a defini??o de um contrato e delimita??o da interven??o (prazos, custos, acesso as informa??es...); Permite a defini??o de um plano de interven??o. An?lise ergon?mica da demanda

13. Origens da demanda: Da dire??o da empresa (geralmente expl?citas e de grande complexidade); Dos trabalhadores (geralmente impl?citas e relacionadas especificamente ao posto de trabalho); Das organiza??es sindicais; Dos ?rg?os ou institui??es fiscalizadoras. An?lise ergon?mica da demanda

14. Tipos de demanda: Recomenda??es ergon?micas para um novo posto; Resolu??o de problemas ergon?micos em postos de trabalho j? implantados e/ou em funcionamento; Identifica??o de novas condicionantes, a partir de mudan?as organizacionais ou implanta??o de novas tecnologias. An?lise ergon?mica da demanda

15. Consulta aos servi?os da empresa: servi?o m?dico, servi?o de medicina e seguran?a do trabalho, departamento de recursos humanos, departamento de engenharia industrial? Levantar: doen?as ocupacionais, acidentes, dados da popula??o trabalhadora, taxas de absente?smo e de rotatividade, ?ndices de produtividade, organogramas... As Fontes e os meios de informa??o sobre a demanda:

16. Visita a situa??o de trabalho: Primeiro contato com os trabalhadores precisam ser informados sobre o estudo ergon?mico; Conhecer o funcionamento da empresa; Verificar a import?ncia do problema formulado: constatar outros e estabelecer uma certa hierarquia entre as hip?teses. As Fontes e os meios de informa??o sobre a demanda:

17. Visitas complementares: Empresas do mesmo grupo ou do mesmo ramo, empresas fornecedoras, clientes, concorrentes.... Consultar aos diversos documentos da empresa As Fontes e os meios de informa??o sobre a demanda:

18. An?lise ergon?mica da tarefa ? o que o trabalhador deve realizar de acordo com padr?es estabelecidos e que garantam a qualidade do produto/servi?o. Ex.:procedimentos, equipamentos, ambiente e condicionantes temporais

19. As tarefas compreendem n?o s? as condi??es t?cnicas de trabalho, mas tamb?m as condi??es ambientais e organizacionais de trabalho. ? o trabalho prescrito. Os diferentes tipos de tarefa: Tarefa prescrita; Tarefa induzida ou redefinida; tarefa atualizada An?lise ergon?mica da tarefa

20. Objetivos: de produ??o, de qualidade...; Procedimentos: m?todos de trabalho, normas; Condi??es t?cnicas de trabalho: materiais, m?quinas,ferramentas, documentos, softwares; Condi??es f?sico-ambientais de trabalho: ru?do, calor, ilumina??o, ...; Condi??es organizacionais de trabalho: trabalho noturno, pausas, hor?rios e ritmo de trabalho; Condi??es sociais: categorias salariais, plano de carreira, forma??o,... An?lise ergon?mica da tarefa

21. Dados referentes ao trabalhador: Fun??o no sistema de produ??o; Forma??o e qualifica??o profissional; N? de trabalhadores trabalhando simultaneamente sobre cada posto e regras de divis?o de tarefas (quem faz o que?); Idade; Sexo Dados antropom?tricos... An?lise ergon?mica da tarefa

22. Dados referentes ?s condi??es t?cnicas M?quinas: Estrutura geral da m?quina (ou das m?quinas); Dimens?es caracter?sticas; Comandos e controles da m?quina; ?rg?os de sinaliza??o da m?quina; Princ?pios de funcionamento da m?quina (mec?nico, el?trico, hidr?ulico, pneum?tico, eletr?nico,...); Aspectos cr?ticos evidentes na m?quina. An?lise ergon?mica da tarefa

23. Dados referentes ?s condi??es f?sico-ambientais: O espa?o e os postos de trabalho; O ambiente t?rmico; O ambiente ac?stico; O ambiente luminoso; O ambiente vibrat?rio; O ambiente toxicol?gico.

24. ? a an?lise do comportamento do homem no trabalho. ? o que o homem efetivamente realiza para atingir os objetivos de produ??o. An?lise ergon?mica da atividade

25. An?lise ergon?mica da atividade AET n?o se restringe ? an?lise do trabalho prescrito cujos objetivos e m?todos s?o definidos por instru??es. A partir do trabalho prescrito os trabalhadores organizam suas atividades, em fun??o de m?ltiplos fatores;

26. O trabalho real constitui o objeto principal da AET. O levantamento das diferen?as entre o real e o prescrito ? extremamente ?til; evidenciar as dificuldades encontradas formalizar os diferentes aspectos da realidade do trabalho. An?lise ergon?mica da atividade

27. A atividade de trabalho ? a mobiliza??o total do indiv?duo, em termos de comportamentos, para realizar uma tarefa que ? prescrita; Trata-se, ent?o, da mobiliza??o das fun??es fisiol?gicas e psicol?gicas de um determinado indiv?duo, em um determinado momento;

28. s?ntese ergon?mica Na s?ntese ergon?mica temos 2 fases: A) Diagn?stico ergon?mico; B) Caderno de encargo de recomenda??es ergon?micas.

29. O diagn?stico ergon?mico Preliminarmente deve-se aplicar o princ?pio da globalidade: vis?o hol?stica do comportamento do homem no trabalho; Defini??o de um modelo operativo da situa??o de trabalho analisada; ? uma s?ntese da an?lise ergon?mica, baseia-se diretamente nas hip?teses formuladas; Evidencia as diversas s?ndromes que caracterizam as patologias ergon?micas da situa??o de trabalho.

30. Procedimento que conduz ao diagn?stico: Delimitar sistemas de vari?veis: (problemas levantados, caracter?sticas da popula??o, condi??es ambientais, t?cnicas e organizacionais do trabalho); Descrever o comportamento dessas vari?veis no desenvolvimento das atividades de trabalho, para caracterizar as disfun??es do sistema homem-tarefa; Defini??o de um modelo operativo: representa??o intencionalmente empobrecida da realidade de trabalho.

31. Diagn?stico em n?vel local: posto de trabalho Correlacionar as condicionantes ambientais e t?cnico-organizacionais com as determinantes manifestadas pelo trabalhador; Exig?ncias de uma tarefa est?o relacionadas ?s caracter?sticas fisiol?gicas e psicol?gicas do trabalhador: diferen?as inter e intra-individuais; O diagn?stico local permite evidenciar as exig?ncias ergon?micas que aquele trabalhador est? sujeito naquele posto de trabalho.

32. Diagn?stico em n?vel geral: situa??o de trabalho Aplicar o princ?pio da globalidade; Evidenciar condicionantes ambientais e t?cnico-organizacionais da situa??o de trabalho como um todo; Determinantes manifestadas pela popula??o de trabalhadores; Visar sempre uma transforma??o e n?o apenas descrever uma situa??o de trabalho; Transforma??o da situa??o de trabalho: elimina??o de algumas condicionantes e aparecimento de novas condicionantes.

33. Caderno de encargo de recomenda??es ergon?micas O C. E. R. E. deve estabelecer de forma sucinta as recomenda??es bem como a defini??o dos fatores exig?ncias ergon?micas presentes na atividades.


Other Related Presentations

Copyright © 2014 SlideServe. All rights reserved | Powered By DigitalOfficePro