F rum nacional permanente de p s gradua o em educa o f sica
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 13

Fórum Nacional Permanente de Pós-Graduação em Educação Física PowerPoint PPT Presentation


  • 86 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Fórum Nacional Permanente de Pós-Graduação em Educação Física. Por uma política cientifica para a EF com ênfase na Pós-Graduação. Agosto 2006. PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL.

Download Presentation

Fórum Nacional Permanente de Pós-Graduação em Educação Física

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


F rum nacional permanente de p s gradua o em educa o f sica

Fórum Nacional Permanente de Pós-Graduação em Educação Física

Por uma política cientifica para a EF com ênfase na Pós-Graduação

Agosto 2006


F rum nacional permanente de p s gradua o em educa o f sica

PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL

INICIOU EM 1978 19 PROGRAMASGRANDE ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDEEducação Física, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia ocupacional


Nos ltimos dez anos rumo a consolida o da p s gradua o em educa o f sica no brasil

Nos últimos dez anos – Rumo a consolidação da Pós-Graduação em Educação Física no Brasil

Minter

Manaus

Pará

Paraíba

Atualmente 19 programas

11 sudeste (4 DO)

2 centro-oeste (1 DO)

6 sul (2 DO)

Norte e Nordeste - nenhum

2006 - 2 novos (UFV, UFPel

Fora do sistema

UFRJ

UFSM

Consórcios

UEL/UEM

UFV/UFJF

DINTER

Paraíba

INCIPIENTE EM RELAÇÃO A OUTRAS ÁREAS


F rum nacional permanente de p s gradua o em educa o f sica

nenhum

nenhum

02

programas

11programas

Fixação

Escassez

Veiculação

Falta de ação indutora

Criação de grupos de

pesquisa

06 programas


Estabelecer uma pol tica pr desenvolvimentista o que pode ser feito

Estabelecer uma Política pró-desenvolvimentistaO que pode ser feito ?

Nº de Programas

De que forma?

Padrão Mínimo de qualidade para o funcionamento

Padrão Mínimo ?

Discutível

Área de concentração

Linhas de pesquisas

Proposta

Corpo docente

Atividades de formação

Infraestrutura

Atividades de pesquisa

Produção cientifica

Não Nasce de uma hora para outra

Ação Indutora


Como na atualidade

Como é na atualidade ?

  • Todos os programas exceto no quesito produção cientifica são praticamente iguais

Produção cientifica - Item que em qualquer conversa sobre Pós-Graduação é o mais citado

Por uma política cientifica para a EF com ênfase na Pós-Graduação

Extensão

Voluntários

Plano Nacional de Pós- Graduação

Ensino

Pesquisa

IC

Pós-Graduação

Graduação


F rum nacional permanente de p s gradua o em educa o f sica

  • Planos Nacionais de Pós Graduação (PNPGs)

  • Fornece as diretrizes, estratégias, objetivos e metas para atualizar e configurar a política de pós-graduação e pesquisa no Brasil

    Decisões calcadas:

  • Análises dos resultados da formação de recursos humanos de alto nível

  • Nas tendências da distribuição de programas de pós-graduação e de recursos institucionais pelo país

  • Na avaliação dos avanços da ciência e da tecnologia

  • Nas ações das instancias do Sistema Nacional de Pós Graduação (SNPG)

  • Planos tornam-se os guias orientadores para a pós-graduação stricto sensu

  • Esta política, inserida no conjunto da política educacional do país, contempla uma estratégia permanente que a organiza e justifica: as relações praticadas entre o Estado e a comunidade científica.


F rum nacional permanente de p s gradua o em educa o f sica

Expansão dos cursos de pós-graduação ocorriam sem qualquer orientação específica

1973

Anos 70

I PNPG, as universidades procuraram modificar as suas estruturas organizacionais

Setores de Pós na IES passam a exercer o controle da qualidade e produtividade dos cursos

Criados na IES setores específicos para coordenar as atividades de pós-graduação e órgãos colegiados para a instrumentalização normativa interna à universidade

Controle e centralização de recursos

Agencias fomentadoras

Coordenadores para assumir um caráter Institucional


F rum nacional permanente de p s gradua o em educa o f sica

  • Na década de 80, é criada a Associação dos Pró-Reitores de Pós-Graduação FOPROP

  • Nos encontros anuais deste fórum sempre foram discutidos documentos com temas de fundamental importância para o desenvolvimento da ciência e tecnologia e do ensino pós-graduado no país

  • CNPq e CAPES - Papel expressivo na expansão da pós-graduação na formação de recursos humanos de alto nível

  • CAPES – Orientando as suas ações para a formação de pessoal nas universidades tendo como interlocutor o Pró-Reitor de Pós

  • CNPq - Direcionando seus esforços para a formação de recursos humanos para a ciência e a pesquisa, tendo como interlocutor o pesquisador

  • FAPS – Estadual

  • Conselhos Municipais - Municipal


Educa o f sica nesse contexto

Educação Física nesse contexto

  • Ações isoladas

  • Concentração de programas nas regiões Sul e Sudeste

  • Disparidade Regional é muito alta

  • Dificuldade de utilização dos recursos advindos das ações indutoras (Agências)

  • Fórum de coordenadores (EF/FONO/FISIO/TO – 2004 / Efetivar a melhoria dos conceitos dos programas

  • Aumento no nº de programas (Mestrado e Doutorado)

  • Dificuldade na veiculação (poucos periódicos no Brasil), embora, esse fato não seja tão verdadeiro (os conceitos têm melhorado)

  • EF (Social, Pedagógica e Saúde) – Talvez aqui esteja o maior problema


F rum nacional permanente de p s gradua o em educa o f sica

FALTA DISCUSSÃO E AÇÃO

POLITICA DE PÓS EM EF

PÓS-GRADUAÇÃO, PARA QUE ?

O QUE A SOCIEDADE ESPERA DA PÓS-GRADUAÇÃO BRASILEIRA?

DOUTORES E MESTRES, O QUE É ISSO?

MESTRADO PROFISSIONAL

INTERAÇÃO UNIVERSIDADE EMPRESA

MESTRADOS E DOUTORADOS INTERINSTITUCIONAIS

REPRESENTATIVIDADE REGIONAL NOS COMITÊS DA CAPES e CNPQ

EXISTE UM PROCESSO DE CONSOLIDAÇÃO DA RESTRIÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS

FINANCIAMENTO

EXPANSÃO

DIFERENÇAS REGIONAIS

FÓRUNS DE DISCUSSÃO

DOCENTES, COORDENADORES, ALUNOS E SOCIEDADE


F rum nacional permanente de p s gradua o em educa o f sica

Conclusões

  • Interdisciplinaridade e a Transdisciplinaridade

  • Diferenças regionais

  • Contribuições do Fórum PG (EF/FONO/FISIO/TO

  • Contribuições de outros Fóruns

  • Não tem como pensar a Pós Grad em EF dissociada de outras áreas

  • Mapeamento das dificuldades

  • Subsidiar ações indutoras que permitam uma evolução rápida da área (Epecifíca por sub área)


  • Login