F rum nacional permanente de p s gradua o em educa o f sica
Sponsored Links
This presentation is the property of its rightful owner.
1 / 13

Fórum Nacional Permanente de Pós-Graduação em Educação Física PowerPoint PPT Presentation


  • 92 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Fórum Nacional Permanente de Pós-Graduação em Educação Física. Por uma política cientifica para a EF com ênfase na Pós-Graduação. Agosto 2006. PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL.

Download Presentation

Fórum Nacional Permanente de Pós-Graduação em Educação Física

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Fórum Nacional Permanente de Pós-Graduação em Educação Física

Por uma política cientifica para a EF com ênfase na Pós-Graduação

Agosto 2006


PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL

INICIOU EM 1978 19 PROGRAMASGRANDE ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDEEducação Física, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia ocupacional


Nos últimos dez anos – Rumo a consolidação da Pós-Graduação em Educação Física no Brasil

Minter

Manaus

Pará

Paraíba

Atualmente 19 programas

11 sudeste (4 DO)

2 centro-oeste (1 DO)

6 sul (2 DO)

Norte e Nordeste - nenhum

2006 - 2 novos (UFV, UFPel

Fora do sistema

UFRJ

UFSM

Consórcios

UEL/UEM

UFV/UFJF

DINTER

Paraíba

INCIPIENTE EM RELAÇÃO A OUTRAS ÁREAS


nenhum

nenhum

02

programas

11programas

Fixação

Escassez

Veiculação

Falta de ação indutora

Criação de grupos de

pesquisa

06 programas


Estabelecer uma Política pró-desenvolvimentistaO que pode ser feito ?

Nº de Programas

De que forma?

Padrão Mínimo de qualidade para o funcionamento

Padrão Mínimo ?

Discutível

Área de concentração

Linhas de pesquisas

Proposta

Corpo docente

Atividades de formação

Infraestrutura

Atividades de pesquisa

Produção cientifica

Não Nasce de uma hora para outra

Ação Indutora


Como é na atualidade ?

  • Todos os programas exceto no quesito produção cientifica são praticamente iguais

Produção cientifica - Item que em qualquer conversa sobre Pós-Graduação é o mais citado

Por uma política cientifica para a EF com ênfase na Pós-Graduação

Extensão

Voluntários

Plano Nacional de Pós- Graduação

Ensino

Pesquisa

IC

Pós-Graduação

Graduação


  • Planos Nacionais de Pós Graduação (PNPGs)

  • Fornece as diretrizes, estratégias, objetivos e metas para atualizar e configurar a política de pós-graduação e pesquisa no Brasil

    Decisões calcadas:

  • Análises dos resultados da formação de recursos humanos de alto nível

  • Nas tendências da distribuição de programas de pós-graduação e de recursos institucionais pelo país

  • Na avaliação dos avanços da ciência e da tecnologia

  • Nas ações das instancias do Sistema Nacional de Pós Graduação (SNPG)

  • Planos tornam-se os guias orientadores para a pós-graduação stricto sensu

  • Esta política, inserida no conjunto da política educacional do país, contempla uma estratégia permanente que a organiza e justifica: as relações praticadas entre o Estado e a comunidade científica.


Expansão dos cursos de pós-graduação ocorriam sem qualquer orientação específica

1973

Anos 70

I PNPG, as universidades procuraram modificar as suas estruturas organizacionais

Setores de Pós na IES passam a exercer o controle da qualidade e produtividade dos cursos

Criados na IES setores específicos para coordenar as atividades de pós-graduação e órgãos colegiados para a instrumentalização normativa interna à universidade

Controle e centralização de recursos

Agencias fomentadoras

Coordenadores para assumir um caráter Institucional


  • Na década de 80, é criada a Associação dos Pró-Reitores de Pós-Graduação FOPROP

  • Nos encontros anuais deste fórum sempre foram discutidos documentos com temas de fundamental importância para o desenvolvimento da ciência e tecnologia e do ensino pós-graduado no país

  • CNPq e CAPES - Papel expressivo na expansão da pós-graduação na formação de recursos humanos de alto nível

  • CAPES – Orientando as suas ações para a formação de pessoal nas universidades tendo como interlocutor o Pró-Reitor de Pós

  • CNPq - Direcionando seus esforços para a formação de recursos humanos para a ciência e a pesquisa, tendo como interlocutor o pesquisador

  • FAPS – Estadual

  • Conselhos Municipais - Municipal


Educação Física nesse contexto

  • Ações isoladas

  • Concentração de programas nas regiões Sul e Sudeste

  • Disparidade Regional é muito alta

  • Dificuldade de utilização dos recursos advindos das ações indutoras (Agências)

  • Fórum de coordenadores (EF/FONO/FISIO/TO – 2004 / Efetivar a melhoria dos conceitos dos programas

  • Aumento no nº de programas (Mestrado e Doutorado)

  • Dificuldade na veiculação (poucos periódicos no Brasil), embora, esse fato não seja tão verdadeiro (os conceitos têm melhorado)

  • EF (Social, Pedagógica e Saúde) – Talvez aqui esteja o maior problema


FALTA DISCUSSÃO E AÇÃO

POLITICA DE PÓS EM EF

PÓS-GRADUAÇÃO, PARA QUE ?

O QUE A SOCIEDADE ESPERA DA PÓS-GRADUAÇÃO BRASILEIRA?

DOUTORES E MESTRES, O QUE É ISSO?

MESTRADO PROFISSIONAL

INTERAÇÃO UNIVERSIDADE EMPRESA

MESTRADOS E DOUTORADOS INTERINSTITUCIONAIS

REPRESENTATIVIDADE REGIONAL NOS COMITÊS DA CAPES e CNPQ

EXISTE UM PROCESSO DE CONSOLIDAÇÃO DA RESTRIÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS

FINANCIAMENTO

EXPANSÃO

DIFERENÇAS REGIONAIS

FÓRUNS DE DISCUSSÃO

DOCENTES, COORDENADORES, ALUNOS E SOCIEDADE


Conclusões

  • Interdisciplinaridade e a Transdisciplinaridade

  • Diferenças regionais

  • Contribuições do Fórum PG (EF/FONO/FISIO/TO

  • Contribuições de outros Fóruns

  • Não tem como pensar a Pós Grad em EF dissociada de outras áreas

  • Mapeamento das dificuldades

  • Subsidiar ações indutoras que permitam uma evolução rápida da área (Epecifíca por sub área)


  • Login