Da
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 10

da responsabilidade Individual… PowerPoint PPT Presentation


  • 71 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

da responsabilidade Individual…. À responsabilidade solidária …. O conceito de responsabilidade, segundo J. Henriot ( Encyclopédie Philosophique ), aborda três ideias distintas:. a ideia de um estado – quando se diz que os pais são responsáveis pelos danos causados pelos seus filhos;

Download Presentation

da responsabilidade Individual…

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Da responsabilidade individual

da

responsabilidade

Individual…

À responsabilidade solidária…


Da responsabilidade individual

O conceito de responsabilidade, segundo J. Henriot (Encyclopédie Philosophique), aborda três ideias distintas:

  • a ideia de um estado – quando se diz que os pais são responsáveis pelos danos causados pelos seus filhos;

  • a ideia de capacidade – quando se admite que a responsabilidade é função do grau de discernimento de que pode fazer prova um indivíduo;

  • a ideia de obrigação – quando se diz que ser responsável é ter a ideia de responder.


Da responsabilidade individual

O termo ‘responsabilidade’ provém do vocábulo latino ‘respondere’ que significa “apresentar-se garante de uma promessa ou de um compromisso”.

‘Spondere’ em latim significa justamente prometer.

Assim definida, a responsabilidade postula três elementos distintos mas conexos:

  • o responsável ou sujeito de responsabilidade – aquele a quem se exige que se apresente como garante do seu agir, para assumir a autoria dos seus actos;

  • a matéria ou objecto de responsabilidade – aquilo pelo qual alguém é responsável e tem de prestar contas;

  • a autoridade – a instância perante a qual o sujeito deve prestar contas.


Da responsabilidade individual

Não faz sentido falar de responsabilidade, de ter de responder, se não há a quem se presta contas e se se desconhece a matéria sobre que recai.

  • Pergunta-se:

  • Num tempo em que se eclipsou a autoridade de Deus, num tempo de individualismo, o responsável responde perante quem?

  • Se não se admite autoridade, cai por terra a ideia de responsabilidade?


Da responsabilidade individual

Porquê sou eu individualmente responsável?

Somos, com certeza, individualmente responsáveis por muitas coisas, a partir das diversas funções e lugares que ocupamos, mas somos, em primeiro, lugar responsáveis por nós mesmos. A mais importante tarefa moral, considerada do ponto de vista de cada ser humano concreto, é a sua constituição como pessoa.

  • Constituir-se como pessoa é uma tarefa

  • que diz respeito a cada um;

  • que só pode ser realizada por cada um;

  • que é da sua exclusiva responsabilidade;

  • pela qual tem de responder perante si;

  • por respeito a si como valor.


Da responsabilidade individual

RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA

O conceito de responsabilidade, um dos conceitos maiores da ética actual, adquiriu hoje um significado e conteúdos inteiramente distintos, em consonância com a nova ética, dita justamente da responsabilidade.

No novo humanismo consentâneo com o espírito dos nossos dias, o Homem terá de definir-se, antes de mais, pela responsabilidade que assume perante os outros e perante a história.


Da responsabilidade individual

Os problemas ecológicos, bélicos e alimentares, para citar apenas três dos maiores problemas com que a humanidade hoje se confronta, são desafios à nossa capacidade de resposta moral.

  • Pergunta-se:

  • Poderemos tranquilamente passar ao lado de tais desafios deixando a sua solução na mão dos experts da política e da economia?

  • Ou teremos de lutar pela reabilitação de uma razão prática responsável e solidária, capaz, portanto, de ultrapassar o casulo da nossa responsabilidade individual?


Da responsabilidade individual

“Em todo o mundo cresce cada vez mais o sentido da autonomia e o da responsabilidade, o que, sem sombra de dúvida, é de grande importância para a maturidade moral e espiritual do género humano. Isto torna-se mais claro ainda, se tivermos presente a unificação do mundo e a missão, que nos foi imposta, de edificar um mundo melhor na verdade e na justiça. Somos, por consequência, testemunhas do nascimento dum novo humanismo, no qual o homem se define, antes de mais, pela responsabilidade que assume perante os seus irmãos e a história”.

Vaticano ll - Constituição Pastoral Sobre a Igreja, § 55


Da responsabilidade individual

SIM, SOU RESPONSÁVEL

PELO MEU IRMÃO

Caim pergunta: “Serei eu

responsável pelo meu

irmão?”. A resposta é:

Sim! Sou responsável,

com uma responsabilidade só minha, na qual ninguém pode substituir-me, pois sou eu que estou diante do outro e mais ninguém.

Ninguém me pode substituir e todos somos insubstituíveis...Ser responsável é aderir a um estilo de vida que implica a passagem da indiferença ao interesse pelo outro, a passagem da recusa ao seu acolhimento.

Os outros não são concorrentes de quem temos de nos defender, mas irmãos e irmãs de quem devemos ser solidários.


Da responsabilidade individual

É uma falta

de responsabilidade

esperarmos que alguém

faça as coisas por nós…

Abel Dias - 2009


  • Login