GOVERNO DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO
Sponsored Links
This presentation is the property of its rightful owner.
1 / 37

Sistema Integrado de Ouvidoria do Governo do Estado do Espírito Santo PowerPoint PPT Presentation


  • 65 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

GOVERNO DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E RECURSOS HUMANOS OUVIDORIA GERAL DO ESTADO. Sistema Integrado de Ouvidoria do Governo do Estado do Espírito Santo. Definição de Ouvidoria Pública.

Download Presentation

Sistema Integrado de Ouvidoria do Governo do Estado do Espírito Santo

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


GOVERNO DO ESTADO DO ESPIRITO SANTO

SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E RECURSOS HUMANOS

OUVIDORIA GERAL DO ESTADO

Sistema Integrado de Ouvidoriado Governo do Estado do Espírito Santo


Definição de Ouvidoria Pública

É um serviço oferecido à população para receber críticas, sugestões, denúncias e elogios sobre o desempenho de órgãos públicos. Contribui para o fortalecimento da cidadania e para a melhoria da qualidade dos serviços prestados pela Instituição. 


BREVE HISTÓRICO

A Ouvidoria no Mundo

Em 1809, a Suécia instituiu oficialmente a figura do Ombudsman, uma pessoa eleita pelo Parlamento, com a função de atuar como uma ponte entre o Governo e a população, servindo como um órgão de controle interno.

A partir de então, vários países criaram a instituição: Dinamarca, França, Inglaterra, Alemanha e alguns países da América. O funcionamento destas instituições foi se moldando conforme a realidade de cada país, mas todas tendo como modelo o Ombudsman Sueco.


BREVE HISTÓRICO

A Ouvidoria no Brasil

A figura do Ouvidor é conhecida no Brasil desde o período colonial.

Em 1549, Tomé de Sousa nomeou o primeiro Ouvidor-Geral do Brasil, Pero Borges. Todavia, sua função era representar a administração da justiça real portuguesa, atuando como o juiz de hoje em nome do rei.

A consolidação das Ouvidorias, inicia-se a partir de 1986, quando foi criada a 1ª Ouvidoria Pública no Brasil, na cidade de Curitiba-PR. A partir daí, o processo de criação de Ouvidorias começa a ser difundido em todo o país. O Paraná instituiu o primeiro Ouvidor-geral estadual em 1991 e o Ministério da Justiça, a primeira Ouvidoria pública federal, em 1992, sob a denominação de Ouvidoria-Geral da República.


A OUVIDORIA NO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Denominada inicialmente como Ouvidoria Geral do Governo, fazia parte da estrutura organizacional da SEG1, sendo mais tarde extinta2 e passando a integrar a estrutura da AGE, como Gerência de Ouvidoria do Estado3.

Em 2007 a Gerência é transferida para a estrutura organizacional da SEGER, passando a denominar-se Ouvidoria do Estado4

Em 2009, com o advento do Dec. 2289-R, de 01/07/2009, passa a denominar-se Ouvidoria Geral do Estado, sendo responsável por implementar e coordenar a Política Estadual de Ouvidoria, por meio de seu Sistema Integrado.

1 Lei Complementar 172, de 12/1999.

2 Decreto 851-S, de 24/04/2003.

3 Lei Complementar 295, de 07/2004.

4 Decreto 1809-R, de 12/02/2007.


O SISTEMA INTEGRADO DE OUVIDORIA

  • Sistema administrativo integrado.

  • Cada órgão do Poder Executivo Estadual possui 02 servidores ou empregados públicos (titular e adjunto), designados para desempenhar as atividades de ouvidoria e todos estão interligados à Ouvidoria Geral, formando uma rede estadual de relacionamento transparente e democrática, contribuindo para a melhoria do serviço público.


OBJETIVOS

  • Promover a ampliação dos meios de comunicação entre a Sociedade Capixaba e a Administração Pública Estadual;

  • Promover o fortalecimento da cidadania;

  • Estabelecer mecanismos de participação popular na melhoria constante dos serviços públicos;

  • Criar instrumentos eficazes e eficientes para recebimento, encaminhamento e acompanhamento de denúncias, reclamações e sugestões dos cidadãos relativas à prestação de serviços públicos estaduais;

  • Articular as ações de ouvidoria dos diversos órgãos e entidades da Adm. Pública Direta, Autárquica e Fundacional numa política integrada e de permanente aperfeiçoamento de suas atividades.


COMPETÊNCIAS

  • São competências da Ouvidoria Geral do Estado:

  • promover a implantação e gestão do Sistema Integrado de Ouvidoria;

  • receber, examinar e encaminhar sugestões, reclamações e denúncias referentes a procedimentos e ações de agentes, órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual;

  • definir critérios para a promoção e o acompanhamento de procedimentos junto aos órgãos e entidades componentes do Sistema Integrado de Ouvidoria, informando os resultados aos interessados e garantindo ao cidadão orientação, informação e resposta;

  • sistematizar e consolidar as informações recebidas, através de relatórios periódicos;


COMPETÊNCIAS

  • propor soluções para as questões apresentadas e oferecer informações gerenciais e recomendações às autoridades competentes, objetivando o aprimoramento da prestação dos serviços públicos;

  • recomendar ações e medidas, administrativas e legais, quando necessárias à prevenção, combate e correção dos fatos apreciados;

  • cientificar às autoridades competentes das questões que lhe forem apresentadas ou que, de qualquer outro modo, cheguem ao seu conhecimento, requisitando informações e documentos;

  • ampliar e manter canais de comunicação entre a Administração Pública e a sociedade civil, expandindo a capacidade do cidadão de participar da fiscalização e avaliação das ações do Poder Executivo Estadual;


COMPETÊNCIAS

  • criar mecanismos e instrumentos de monitoramento, avaliação e controle dos procedimentos de ouvidoria;

  • articular-se, fortalecendo os canais de comunicação com os diversos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual;

  • examinar, propor e promover mecanismos e instrumentos alternativos de coleta de elogios, sugestões, reclamações e denúncias, privilegiando os meios eletrônicos de comunicação;

  • identificar e interpretar o grau de satisfação do cidadão com a prestação dos serviços públicos, através das informações geradas pelo Sistema Integrado de Gestão de Ouvidoria;

  • promover, articular e apoiar outras ações para a difusão e divulgação de práticas de cidadania.


PÚBLICO ALVO

  • Cidadãos;

  • Entidades da Sociedade Civil Organizada;

  • Pessoas Jurídicas (Públicas e Privadas);

  • Servidores Públicos.


QUANDO RECORRER A OUVIDORIA

A Ouvidoria deve ser acionada em 2ª instância, ou seja, quando o cidadão não conseguir atendimento que considere adequado ou satisfatório no próprio órgão encarregado do serviço.

O usuário deve procurar a Ouvidoria sempre que desejar elogiar, sugerir, reclamar ou denunciar procedimentos ou ações de agentes, órgão e entidades do Poder Executivo Estadual.

A Ouvidoria receberá ainda Pedido de Informação, devido o compromisso institucional, pois informação é 1ª instância.

Numa Ouvidoria, o compromisso com o prestar informação está intimamente ligado ao conceito de qualidade, com o compromisso de promover positivamente o nome da Instituição e o compromisso social com a comunidade na qual a instituição está inserida.


TIPOS DE MANIFESTAÇÕES

  • Quanto à natureza da demanda:

    • Reclamações

    • Elogios

    • Sugestões

    • Denúncias

    • Pedido de informações


TIPOS DE MANIFESTAÇÕES

  • Quanto à identidade do demandante:

    • Identificadas: quando o demandante se identifica e informa um meio de contato.

    • Sigilosas: quando o demandante se identifica, no entanto, solicita que seja guardado sigilo sobre a sua identificação, ou quando a Ouvidoria acha necessário adotar tal procedimento.

    • Anônimas: quando o demandante não se identifica.


MEIOS PARA CONTATO

  • Formulário disponível no Portal da Transparência do Estado: www.portaldatransparencia.es.gov.br

  • Email: [email protected]

  • Correspondência: Av. Governador Bley, 236. Ed. Fabio Ruschi. 6º and. Centro. Vitória. ES.

  • Central de Atendimento Telefônico (Call Center em implantação, junto com a Central Faça Facil)

  • Internet: (projeto do website em andamento)


PRAZOS

  • O setor reclamado deverá manifestar-se à Ouvidoria no prazo máximo de 15 dias, informando a situação, providências e prazos necessários para a solução do problema, de acordo com o Decreto 2289-R, 01/07/2010, art. 13.

  • OBS: Será trabalhado para que a solicitação seja atendida no menor tempo possível. Porém, a preocupação em reduzir os prazos de atendimento não pode implicar, contudo, em prejuízo da análise das demandas, já que uma avaliação apressada pode gerar incompreensões e o agravamento de conflitos, exatamente o oposto dos objetivos do trabalho da Ouvidoria.


FORMAS DE ATUAÇÃO

  • Recebendo as manifestações do usuário;

  • 2. Registrando as manifestações no sistema informatizado (TAG);

  • 3. Enviando as manifestações às áreas responsáveis pelo assunto;

  • 4. Acompanhando as providências, monitorando as respostas;

  • 5. Encaminhando a resposta final ao usuário;

  • 6. Propondo às secretarias e aos órgãos, quando necessário, a adoção de providências e sugestões, visando melhorar o desempenho dos mesmos e a prestação de serviços públicos;


FLUXOS

Fluxo Institucional:

USUÁRIO

OUVIDORIA GERAL

ÓRGÃO COMPETENTE


FLUXOS

Fluxo de Serviço:

RECEBIMENTO DA DEMANDA

REGISTRO

TRIAGEM

ANÁLISE

ENCAMINHAMENTO

PROVIDÊNCIA

RESPOSTA

RELATORIOS GERENCIAIS


SISTEMA DE OUVIDORIA E

GESTÃO PÚBLICA - TAG

  • Características do sistema informatizado:

  • desenvolvido pela Ouvidoria Geral da Bahia e cedido para o Governo do Estado do Espírito Santo através de Termo de Parceria.

  • possibilita a completa integração entre as ações desenvolvidas pelas Ouvidorias Especializadas e a Ouvidoria Geral do Estado.

  • Responsável por gerir os processos de receber, encaminhar, acompanhar e responder ao solicitante que tenha realizado manifestações à Ouvidoria;

  • Produzir relatórios gerenciais sobre o funcionamento dos serviços públicos estaduais, a serem encaminhados aos secretários de estados, dirigentes de entidades públicas estaduais e para o Governador do Estado;

  • Gerar informações gerenciais e dados estatísticos para a realização de estudos e projetos de melhoria dos serviços públicos estaduais.


SISTEMA DE OUVIDORIA E

GESTÃO PÚBLICA - TAG


ATENDIMENTO


TRIAGEM


PENDÊNCIA


ENCAMINHAMENTO


RESPOSTA


RELATÓRIOS


RELATÓRIOS

POR ASSUNTOS GERAIS


RELATÓRIOS

POR TIPO DE MANIFESTAÇÃO


RELATÓRIOS

POR ÓRGÃO COMPETENTE

ADMINISTRAÇÃO DIRETA


RELATÓRIOS

POR ÓRGÃO COMPETENTE

ADMINISTRAÇÃO INDIRETA


RELATÓRIOS

POR ÓRGÃO COMPETENTE

GRÁFICO CONSOLIDADO


REDE DE OUVIDORES

Adm. Direta


REDE DE OUVIDORES


REDE DE OUVIDORES

Adm. Indireta


REDE DE OUVIDORES


OUVIDORIA GERAL DO ESTADO

Fernando Castro Rocha

Ouvidor Geral do Estado

[email protected]

Renata de Souza Alves

Analista Administrativo e Financeiro

[email protected]

Telefones: (27) 3132-7772 / 3132-7773


  • Login