XI Simpósio da ANPEPP
Download
1 / 37

Pós-graduação no Brasil: pressupostos, cenário, perspectivas - PowerPoint PPT Presentation


  • 89 Views
  • Uploaded on

XI Simpósio da ANPEPP Florianópolis, maio de 2006. Pós-graduação no Brasil: pressupostos, cenário, perspectivas. Oswaldo H. Yamamoto Representante da Área da Psicologia - CAPES. Proposta. Constatação: crescimento e vigor do SNPG → questionamentos diversos

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Pós-graduação no Brasil: pressupostos, cenário, perspectivas' - alaula


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

XI Simpósio da ANPEPP

Florianópolis, maio de 2006

Pós-graduação no Brasil:

pressupostos, cenário, perspectivas

Oswaldo H. Yamamoto

Representante da Área da Psicologia - CAPES


Proposta

  • Constatação: crescimento e vigor do SNPG → questionamentos diversos

  • Partir da lógica da constituição do SNPG e discutir perspectivas (PNPG 2005-2010)




Demanda para a Pós-Graduação: titulação (IES)

Fonte: INEP/Cadastro de Docentes, 2005


Relação matrícula-titulação (IES)

Fonte: INEP/Cadastro de Docentes, 2005



Questionamentos…

  • Crescimento insuficiente

  • Financiamento precário (bolsas, fomento)

  • Insuficiência de quadros docentes

  • Questões vinculadas à avaliação (modelo único para áreas distintas, subjetividade, ênfase na produção…)

Fonte: CAPES, 2004


Construção do sistema

  • Estatuto das Universidades Brasileiras (1931): sistema de cátedras, ensino e pesquisas como prerrogativas do catedrático, formação de caráter tutorial

  • Parecer Sucupira (Parecer CFE 977/1965): pós-graduação reconhecida como nível forma de ensino; diferenciação mestrado/doutorado; modelo flexível


I PNPG (1975-1979)

  • Ênfase: formação de docentes, pesquisadores e profissionais para o projeto de desenvolvimento nacional (II PND)

  • Combate à expansão espontânea → estruturação do sistema e indução (PICD; bolsas)

  • Currículos longos; pesquisa em momento posterior; teses e dissertações demoradas

  • Início do processo de avaliação (1976)


II PNPG (1982-1985)

  • Ênfase: qualificar o sistema → avaliação

  • Aprimoramento do sistema de coleta de dados; instituição da comissão de especialistas; avaliação por pares; visitas in loco; consulta às entidades para indicação de representante…


III PNPG (1986-1989)

  • Ênfase: pesquisa (I Plano Nacional de Desenvolvimento da Nova República → “autonomia nacional – independência científica e tecnológica para o próximo século” → formação de cientistas como condição

  • Mudança de paradigma do sistema de ensino superior: da formação de profissionais para a formação de pesquisadores


IV PNPG (…)

  • Diversas versões; proposto e não implementado

  • Aspectos contemplados: expansão do sistema; diversificação do modelo de pós-graduação; mudanças no processo de avaliação; inserção internacional…


CAPES (1996-1997):

novo paradigma de avaliação

  • Concretiza a lógica do III PNPG: mudança da centralidade da docência para a pesquisa

  • Valorização da produção científica

  • Programas no lugar de cursos

  • Estruturação a partir de Linhas de Pesquisa (organicidade linhas –projetos-disciplinas)


PNPG 2005-2010: diretrizes e propostas

Crescimento eqüânime do sistema para atender demandas múltiplas

  • Estabilidade e indução

  • Estratégias para a melhoria do sistema (equacionar problema das assimetrias) → programas estratégicos específicos; articulação com agências, governos dos estados; setor empresarial; participação da PG nos fundos setoriais; definição de tipologias regionais


PNPG 2005-2010: diretrizes e propostas

  • Financiamento e sustentabilidade (parcerias União-Estados; Fundos Setoriais; Lei de Inovação; FAPS; intercâmbios internacionais; nova matriz orçamentária – Ministérios, Estados e Setor Empresarial)

  • Novos modelos: objetivos do sistema

    • Fortalecimento das bases científica, tecnológica e de inovação

    • Formação de docentes para todos os níveis

    • Formação de quadros para mercados não-acadêmicos


PNPG 2005-2010: diretrizes e propostas

  • Novos modelos: objetivos do sistema

    • Sistema mais dinâmico → incorporação de novos indicadores no processo de avaliação

    • Valorização da IC e iniciativas que incentivem produção científica e tecnológica

    • Operacionalização de redes de cooperação interinstitucional (otimização de recursos e nucleação) (PROCAD; PQI)

    • EAD (qualificação da educação básica)

    • Formação de RH para empresas estatais e ONGs


PNPG 2005-2010: diretrizes e propostas

  • Políticas de cooperação internacional

    • Ampliação do modelo de cooperação interinstitucional (pesquisa, bolsas sanduíche, estágios docentes)

    • Intensificação do intercâmbio (compartilhamento de orientação)

    • Apoio a estágios de pós-doutoramento

    • Ampliação de intercâmbio de estudantes de gradução visando ingresso na PG

    • Estímulo a estabelecimento de parcerias e redes no cone sul


PNPG 2005-2010: diretrizes e propostas

  • Avaliação e qualidade

    • Preservação do sistema nacional de avaliação de qualidade (certificação e fomento)

    • Manutenção da periodicidade da avaliação

    • Consideração do impacto e da relevância na fronteira do conhecimento (visibilidade e contribuição intrínseca)

    • Avaliação da produção tecnológica – impacto e relevância para setor econômico, industrial e social

    • Incentivo à inovação → aumento de valor agregado

    • Avaliação expresse indicadores relativos à expressão científica e social


PNPG 2005-2010: diretrizes e propostas

  • Avaliação e qualidade

    • Identificação (pela avaliação) de problemas relevantes para indução

    • Indução para orientação de formação de RH e pesquisa para fronteiras do conhecimento e prioridades estratégicas do país

    • Diversificação da avaliação para possibilidar análise de diferentes modelos de pós-graduação

    • Introdução de processos de avaliação qualitativa para produtos subavaliados (livros, patentes)

    • Maior transparência do sistema


PNPG 2005-2010: cenários

  • Três cenários, conforme diferentes padrões de orçamentação

    • Cenário 1: crescimento exponencial na taxa observada em 1987-2003

    • Cenário 3: crescimento linear taxa 1996-2003

    • Cenário 2: média geométrica


PNPG 2005-2010: orçamento

  • Bolsas e fomento: acréscimo de 1,66 bilhões em seis anos (formação de 16 mil doutores e 45 mil mestres em 2010)

  • Crescimento do corpo docente: 1,6 bilhões de todas as agências (patamar doutor/população da Coréia de dez anos atrás…)


Perspectivas da PG: temas para reflexão

  • Observação: sintonia das características do SNPG com os preceitos legais

  • Questão: o que está ocorrendo/ocorrerá com o SNPG tendo em vista o PNPG 2005-2010 ?

  • Quais implicações para a Psicologia ?







Crescimento do sistema e desequilíbrio regional

  • PG presente em todas as UF (Psicologia: 16 UFs)

  • Programas especiais: PROCAD; PRODOC; MINTER/DINTER; Acelera Amazônia

  • Nucleação e solidariedade dos Programas de excelência

  • Mestrado Profissional e novas modalidades

  • Democratizar acesso sem prejuízo de qualidade (‘Processo de Bolonha’)



Presença da Psicologia nas UFs (2006)

UFs com PG/Psicologia:RS, SC, PR, SP, RJ, MG, ES, MS, GO, DF, BA, PE, PB, RN, CE, PA

UFs sem PG/Psicologia:MT, TO, SE, AL, PI, MA, AM, AC, RO, RR, AP





A questão do financiamento

  • Reforma e expansão do sistema privado?

  • Lei de Inovação Industrial/ênfase no desenvolvimento industrial (significado)

  • Parcerias

  • Vinculação ao Orçamento da União


Avaliação…

  • Ênfase na pesquisa/ênfase na docência (formas; egressos)

  • Avaliação de outros produtos (livros…)

  • Avaliar propostas inovadoras ou a estabilidade dos Programas ?

  • O ‘padrão médio’ e a uniformização do sistema

  • A questão do impacto (científico; social)


Produção intelectual

  • Valorizar quantidade sem banalizar a produção

  • Avaliar qualidade → melhores produções ?

  • Grupos de Pesquisa e valorização do trabalho cooperativo: é possível pensar em novos modelos de teses e dissertações ?

  • Os limites da internacionalização da produção e a questão dos Programas de excelência


ad