treinamento obi
Download
Skip this Video
Download Presentation
Treinamento - OBI

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 86

Treinamento - OBI - PowerPoint PPT Presentation


  • 103 Views
  • Uploaded on

Treinamento - OBI. Linguagem C Wladimir Araújo Tavares. Histórico:. 1970 : Denis Ritchie desenha uma linguagem a partir do BCPL nos laboratórios da Bell Telephones, Inc. Chama a linguagem de B. 1978 :  Brian Kerningham junta-se a Ritchie para aprimorar a linguagem. A nova versão chama-se

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Treinamento - OBI' - alastair


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
treinamento obi

Treinamento - OBI

Linguagem C

Wladimir Araújo Tavares

hist rico
Histórico:

1970: Denis Ritchie desenha uma linguagem a

partir do BCPL nos laboratórios da Bell

Telephones, Inc. Chama a linguagem de B.

1978:  Brian Kerningham junta-se a Ritchie para

aprimorar a linguagem. A nova versão chama-se

C. Pelas suas características de portabilidade e

estruturação já se torna popular entre os

programadores.

continua o
Continuação...

1980: A linguagem é padronizada peloAmerican National Standard Institute: surge o ANSI C.

1992: O C se torna ponto de concordância entre

teóricos do desenvolvimento da teoria de

Object  Oriented Programming (programação

orientada a objetos): surge o C++.

caracter sticas
Compilada

Case Sensitive

Médio Nível

Sistema de tipo fraca

Permite o controle total

Estruturada

Características :
slide5

//Isso eh um comentário

/*Os comentários são ignorados pelo compilador*/

#include <stdio.h>

/* Diz ao compilador que ele deve incluir o arquivo stdio.h

std=standard io = Input/Output*/

#include <stdlib.h>

/*Diz ao compilador que ele deve incluir o arquivo stdlib.h std=standard lib=library

*/

int main(){

puts("Hello World!!!!");//Escreve na tela

puts("Uma funcao de saida");

system("PAUSE");

return 0;

}

observa es
Observações:

main ( )primeira função a ser executada

{ início da função

} fim da função

puts(string)

escreve a string na tela

caracteres de controle
Caracteres de Controle:
  • \n nova linha
  • \r “enter”
  • \t tabulação (tab)
  • \b retrocesso
  • \“ aspas
  • \ \ barra
  • \a beep
  • \0 Nulo
slide8
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

printf("\tEscreva issa\bo entre \"Hello\"\n\a");

system("PAUSE");

}

c digo de formata o
Código de Formatação:
  • %c caracter
  • %d decimal
  • %f ponto flutuante
  • %s cadeia de caracteres(string)
slide10
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main()

{

printf ("Caracteres: %c %c \n", \'a\', 65);

printf ("Decimals: %d \n", 1977);

printf ("Antecedido com brancos: %10d \n", 1977);

printf ("Antecedido com zeros : %010d \n", 1977);

printf (“Reais: %.2f %.4f\n", 3.1416, 3.1416);

printf ("%s \n", "Uma palavra");

system("PAUSE");

}

vari veis
Variáveis:

Espaço de memória de um certo tipo de

dado associado a um nome para referenciar

seu conteúdo.

slide12
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

int idade;

idade = 12;

printf (" A minha idade é : %d", idade);

system("PAUSE");

return 0;

}

slide14
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main()

{

char c;

int x;

float f;

double d;

printf("O tamanho do caracter eh %d\n",sizeof(c));

printf("O tamanho do inteiro eh %d\n",sizeof(x));

printf("O tamanho do ponto flutuante %d\n",sizeof(f));

printf("O tamanho do double eh %d\n",sizeof(d));

system("PAUSE");

}

nome de vari veis
Nome de variáveis:

Não pode começar com números.

Devem começar com letra ou sublinhados.

Não pode-se definir o nome das variáveis

com o mesmo nome das palavras chaves.

Não possuem acentuação e nem cedilha.

palavras chaves
Palavras Chaves

auto   double  int   struct  

break   else   long   switch  

case   enum   register typedef  

char   extern  return   union  

const   float   short   unsigned  

continue  for   signed   void  

default   goto   sizeof   volatile  

do   if   static   while

comando if
Comando if

if <condição>

<comando> | <lista_de_comandos>

<condição>

São expressões que admitem um valor

Verdade.

slide18
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main()

{

int idade = 12;

if ( idade > 10 )

printf("Idade maior que 10\n");

system("PAUSE");

}

operadores aritm ticos
OPERADORES ARITMÉTICOS
  • + Soma
  • - Subtração
  • * Multiplicação
  • / Divisão
  • % Resto

Ex:

7 % 2 = 1

8 % 3 = 2

exerc cios
Exercícios:

Qual é o valor de x :

x = 2 * 3 + 3 ;

x = 2*( 3 + 3);

x = 3 + 4 * 2;

x = 4 % 2 + 2;

x = 4 %(2 + 2);

x = 2 – 2 – 3;

x = 4 / 2 / 2 ;

X = 4 * 2 * 2;

operadores de incremento e decremento
OPERADORES DE INCREMENTO E DECREMENTO
  • ++ incrementa a variável
  • -- decrementa a variável

Ex:

i++;

i = i + 1;

i--;

i = i - 1;

exerc cio
Exercício:

x = 22;

y = x++;

x = ? y = ?

x = 22;

y = ++x;

x = ? y = ?

operadores relacionais
OPERADORES RELACIONAIS
  • > maior
  • >= maior ou igual
  • < menor
  • <= menor ou igual
  • == igualdade
  • != diferença
operadores l gicos
OPERADORES LÓGICOS

&& e

|| or

! não

Ex:

(10 > 5) V

( (10 > 5) && ( 2 > 3 ) ) F

( (10 > 5) || ( 2 > 3 ) ) V

( (10 > 5) && ! ( 2 > 3 ) ) V

slide25
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

char nome[ 20 ];

int idade;

printf("Entre com o seu nome:");

scanf("%s",nome);

printf("Entre com a sua idade:");

scanf("%d",&idade);

printf("Boa Noite , Sr. %s\n",nome);

if(idade <= 18 )

printf("Não vai para a escola!!!\n");

if( (idade > 18) && (idade <= 65 ) )

printf("Não vai trabalhar hj!!!\n");

if( idade > 65 )

printf("Como está a aposentadoria");

system("PAUSE");

return 0;

}

if else
If-else

If <condição>

<comando> | <lista_de_comandos>

else

<comando> | <lista_de_comandos>

slide27
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

char nome[ 20 ];

int idade;

printf("Entre com o seu nome:");

scanf("%s",nome);

printf("Entre com a sua idade:");

scanf("%d",&idade);

printf("Boa Noite , Sr. %s\n",nome);

if(idade <= 18 )

printf("Não vai para a escola!!!\n");

else{

if ( idade <= 65 )

printf("Não vai trabalhar hj!!!\n");

else

printf("Como está a aposentadoria");

}

system("PAUSE");

return 0;

}

slide28
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main()

{

int a,b,c;

printf("Entre com tres numeros:");

scanf("%d %d %d",&a,&b,&c);

if (a > b)

if (a > c)

printf("\nO Maior é %d\n",a);

else

printf("\nO Maior é %d\n",c);

else

if (b > c)

printf("\nO Maior é %d\n",b);

else

printf("\nO Maior é %d\n",c);

system("PAUSE");

}

comando for
Comando for

for ( <início> ; <condição> ; <incremento> ) <comando>| <lista_comando>

Ex:

for(i=0;i < 10 ;i++)

printf(“%d”,i);

slide30
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main()

{

int i;

//Imprime os pares de 0 ate 10

for(i =0;i<=10;i=i+2){

printf("%d\n",i);

}

//Imprime a tabuada de 2

for(i=0;i<=10;i++){

printf("2 x %2d = %d\n",i,2*i);

}

system("PAUSE");

}

slide31
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

//Testa se eh primo

int main(){

int n,i,ehprimo;

printf("Entre com um n:");

scanf("%d",&n);

ehprimo = 1;

for(i=2;i<n;i++)

if(n%i==0){

ehprimo = 0;

break;

}

if( ehprimo )

printf("%d eh primo\n",n);

else

printf("%d nao eh primo\n",n);

system("PAUSE");

}

slide32
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

int n,i,ehprimo;

printf("Entre com um n:");

scanf("%d",&n);

if( n%2==0 ) ehprimo = 0;

else{

ehprimo = 1;

for(i=3;i<n;i+=2)

if(n%i==0){

ehprimo = 0;

break;

}

}

if( ehprimo )

printf("%d eh primo\n",n);

else

printf("%d nao eh primo\n",n);

system("PAUSE");

}

comando while
Comando while

while <condição>

<comando> | <lista_comandos>

Ex:

i = 0;

while( i < 10 ){

printf(“%d\n”,i);

i++;

}

slide34
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

int n,soma;

printf("Entre com um numero:");

scanf("%d",&n);

soma = 0;

while( n > 0){

soma = soma + n ;

printf("Entre com um numero:");

scanf("%d",&n);

}

printf("A soma eh %d\n",soma);

system("PAUSE");

}

slide35
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

int n,min;

printf("Entre com um numero:");

scanf("%d",&n);

min = n;

while( n >= 0){

if( n < min ) min = n;

printf("Entre com um numero:");

scanf("%d",&n);

}

printf("O menor eh %d\n",min);

system("PAUSE");

}

comando do while
Comando do-while

do<comando>|<lista_de_comando>

while<condição>;

i = 0;

do{

printf(“%d”,i);

i++;

}while( i < 10 );

slide37
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

int i;

do{

printf("\n\tEscolha uma opção:\n\n");

printf("\t(1)........Masculino\n");

printf("\t(2)........Feminino\n");

printf("Entre com a sua opcao:");

scanf("%d",&i);

}while( (i<1)||(i>2));

if(i==1)

printf("Vc eh homem\n");

else

printf("Vc eh mulher\n");

system("PAUSE");

}

loop infinito
Loop Infinito

É um loop ( repetição ) que será executado

para sempre (ou não existe condição de

parada ou a condição é sempre verdadeira),

a não ser que seja interrompida.

slide39
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

char c;

for(;;){

printf("Vc quer continuar(S\\N)?");

c = getchar();

getchar();

if( c == \'N\'){

printf("O programa vai ser interrompido!!");

break;

}else{

if(c==\'S\')

printf("Parabens vc quer continuar\n");

else

printf("Vc escolheu uma opção inexistente\n");

}

}

}

slide40
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

char c;

while(1){

printf("Vc quer continuar(S\\N)?");

c = getchar();

getchar();

if( c == \'N\'){

printf("O programa vai ser interrompido!!");

break;

}else{

if(c==\'S\')

printf("Parabens vc quer continuar\n");

else

printf("Vc escolheu uma opção inexistente\n");

}

}

}

slide41
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

int b,h,i,j;

printf("Entre com a base:");

scanf("%d",&b);

printf("Entre com a altura:");

scanf("%d",&h);

for(i=1;i<=h;i++){

printf("\t");

if((i==1)||(i==h))

for(j=1;j<=b;j++) printf("*");

else{

printf("*");

for(j=1;j<=b-2;j++) printf(" ");

printf("*");

}

printf("\n");

}

system("PAUSE");

}

slide42
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

int h,i,j;

printf("Entre com a altura:");

scanf("%d",&h);

for(i=1;i<=h;i++){

for(j=1;j<=h-i;j++) printf(" ");

for(j=1;j<=i;j++) printf(" *");

printf("\n");

}

system("PAUSE");

}

string
String

Um sequência de caracteres terminado com um

caractere nulo.Podemos acessar cada

caractere através de um índice.

Nesse caso vamos supor que nome = “JOAO”

nome[0] = ‘J’;

nome[1] = ‘O’;

nome[2] = ‘A’;

nome[3]= ‘O’;

nome[4]= ‘\0’;

slide44
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

char nome[20],c;

printf("Entre com um o seu nome:");

scanf("%s",nome);

printf("O primeiro caracter do meu nome eh %c\n",nome[0]);

nome[0] = \'X\';

printf("Meu nome agora eh %s\n",nome);

system("PAUSE");

}

slide45
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

char nome[15];

int x;

printf("Entre com o seu nome:");

scanf("%s",nome);

if((nome[0] >= \'a\') && ( nome[0] <= \'z\') ){

x = nome[0] - \'a\';

nome[0] = \'A\' + x;

}

printf("Seu nome eh %s\n",nome);

system("PAUSE");

}

slide46
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

char nome[15];

int i,tamanho;

tamanho=0;

printf("Entre com o seu nome");

scanf("%s",nome);

for(i=0;nome[i]!=\'\0\';i++)

tamanho++;

printf("O numero de caracteres eh %d\n",tamanho);

system("PAUSE");

}

slide47
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

char nome[15];

int i;

printf("Entre com o seu nome");

scanf("%s",nome);

for(i=0;nome[i]!=\'\0\';i++){

if((nome[i] >= \'a\') && ( nome[i] <= \'z\') ){

x = nome[i] - \'a\';

nome[i] = \'A\' + x;

}

}

printf("Seu nome eh %s\n",nome);

system("PAUSE");

}

slide48
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

char nome[20];

int d,n,p,i;

scanf("%s",nome);

scanf("%d",&d);

n = \'Z\'-\'A\' + 1;

for(i=0;nome[i]!=\'\0\';i++){

if(nome[i]>=\'A\' && nome[i]<=\'Z\'){

p = nome[i] - \'A\';

p = ( p + d ) % n + \'A\';

nome[i] = p;

}

}

printf("Seu novo nome eh %s\n",nome);

system("PAUSE");

}

usando a math h
Usando a Math.h

É a principal biblioteca com funções matemáticas.

slide50
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

#include <math.h>

#define PI 3.1415

int main(){

double grau;

printf("Entre com o grau:");

scanf("%lf",&grau);

printf("seno(%4.2lf)=%4.2lf\n" , grau , sin( (grau/180)*PI ) );

printf("Co-seno(%4.2lf)=%4.2lf\n", grau , cos( (grau/180)*PI ) );

printf("2^3 = %.0lf\n" , pow(2,3));

printf("A raiz quadrada de 2 = %.4lf\n" , sqrt(2));

printf("O teto de 2.8 eh %.0lf\n", ceil(2.8) );

printf("O piso de 2.8 eh %.0lf\n", floor(2.8) );

system("PAUSE");

}

slide51
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

#include <math.h>

#define PI 3.1415

int main(){

double r;

printf("Entre com o raio:");

scanf("%lf",&r);

printf("O comprimento eh %.2lf\n",

2*PI*r);

printf("A area eh %.2lf\n",

PI*pow(r,2));

system("PAUSE");

}

slide52
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

#include <math.h>

int main(){

double a,b,c;

printf("Entre com os catetos:");

scanf("%lf %lf",&b,&c);

a = sqrt( pow(b,2) + pow(c,2) );

printf("hipotenusa: %.2lf\n",a);

system("PAUSE");

}

desafio
Desafio:

Fazer um programa que resolva uma

equação do 2° grau!!

manipula o de strings
Manipulação de Strings
  • gets
  • puts
  • strcpy
  • strcat
  • strcmp
slide55
gets()

É utilizada para a leitura de dispositivo

padrão até que o ENTER seja pressionado.

int main(){

char str[80];

gets(str);

printf(“%s”,str);

}

slide56
puts()

Escreve a string passada para ele no

dispositivo padrão de saída e coloca \n no

final.

int main(){

char str[80]=“Teste”;

puts(str);

}

strcpy
strcpy()

strcpy(destino,origem)

Copia a string origem para a string destino.

int main(){

char str[80];

strcpy(str,"Wladimir");

printf("%s",str);

system("PAUSE");

}

strcat
strcat()

strcat(s1,s2)

concatena as duas string.

s1 = s1 + s2;

int main(){

char str1[80],str2[80];

strcpy(str1,"O campeão eh ");

strcpy(str2,“Seu Time");

strcat(str1,str2);

printf("%s\n",str1);

system("PAUSE");

}

strcmp
strcmp()

compara as duas strings.

strcmp(s1,s2) <0 , s1 > s2

>0 , s1 < s2

==0 , s1==s2

int main(){

char str1[80],str2[80];

strcpy(str1,"z");

strcpy(str2,"bcd");

if(strcmp(str1,str2)< 0) printf("1\n");

else if( strcmp(str1,str2) > 0 ) printf("2\n");

else printf("igual");

system("PAUSE");

}

strlen
strlen()

Função que retorna o tamanho da string.

int main(){

char str1[80];

scanf(“%s”,str1);

printf(“O tamanho de %s eh %d”,str1,strlen(str1));

system("PAUSE");

}

desafio1
Desafio!!
  • Inverter uma string
  • Verificar se uma string é um palíndromo.
slide62
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

#include <string.h>

int main(){

char palavra[20],c;

int i,t;

scanf("%s",palavra);

t = strlen(palavra);

for(i=0;i<t/2;i++){

c = palavra[i];

palavra[i] = palavra[t-i-1];

palavra[t-i-1] = c;

}

printf("%s\n",palavra);

system("PAUSE");

}

slide63
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

#include <string.h>

int main(){

char palavra[20],palindromo[20],c;

int i,t;

scanf("%s",palavra);

strcpy(palindromo,palavra);

t = strlen(palavra);

for(i=0;i< t/2;i++){

c = palavra[i];

palavra[i] = palavra[t-i-1];

palavra[t-i-1] = c;

}

if( strcmp(palindromo,palavra)==0)

printf("Palindromo\n");

system("PAUSE");

}

slide64
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

#include <string.h>

int main(){

char bin[20];

int n,i;

scanf("%d",&n);

for(i=0;n>0;i++){

bin[i] = \'0\' + n%2;

n = n/2;

}

bin[i]=\'\0\';

printf("%s\n",bin);

system("PAUSE");

}

vetores
Vetores

Geralmente um identificador está

relacionado somente a uma posição de

memória e qualquer referência a ela significa acessar

seu conteúdo de um pedaço de memória cujo

tamanho depende do seu tipo

Com esse tipo de dado podemos

associar um identificador a conjunto de

elementos de um mesmo tipo.

slide66
//Programa que calcula a média

#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

float n1,n2,n3,n4,media;

printf("Entre com a 1 nota");

scanf("%f",&n1);

printf("Entre com a 2 nota");

scanf("%f",&n2);

printf("Entre com a 3 nota");

scanf("%f",&n3);

printf("Entre com a 4 nota");

scanf("%f",&n4);

media = ( n1 + n2 + n3 + n4 )/4.0;

printf("A media eh %.2f\n",media);

system("PAUSE");

}

slide67
//Programa que calcula a média

#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

float n[4],media;

int i;

for(i=0;i<4;i++){

printf("Entre com a %d nota:",i+1);

scanf("%f",&n[i]);

}

media = ( n[0] + n[1] + n[2] + n[3] )/4.0

printf("A media eh %.2f\n",media);

system("PAUSE");

}

slide68
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

int v[10],maior,menor;

for(i=0;i<10;i++){

scanf("%d",&v[i]);

}

maior = v[0];

menor = v[0];

for(i=1;i<10;i++){

if( v[i] > maior ) maior = v[i];

if( v[i] < menor ) menor = v[i];

}

system("PAUSE");

}

slide69
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

int v[10],soma,n,i;

float media;

soma = 0 ;

for(i=0;i<10;i++){

scanf("%d",&v[i]);

soma += v[i];

}

media = soma/10.;

n = 0;

for(i=0;i<10;i++){

if(v[i] > media ) n++;

}

printf("\n%f %d\n",media , n);

system("PAUSE");

}

slide70
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

int v[100],n,i;

char achou;

scanf("%d",&n);

if(n<=100){

for(i=0;i<n;i++){

scanf("%d",&v[i]);

}

scanf("%d",&x);

achou = 0;

for(i=0;i<n;i++){

if(x==v[i]){

achou = 1;

break;

}

}

}

system("PAUSE");

}

matrizes multidimensional
Matrizes multidimensional

Sintaxe:

tipo nome[tamanho][tamanho]...;

Funciona como na matriz de uma dimensão

(vetor), mas tem mais de um índice.

int v[3][3];

slide72
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int main(){

int v[3][3];

int i,j,soma,l,soma_max;

for(i=0;i<3;i++){

for(j=0;j<3;j++){

printf("v[%d][%d]:",i,j);

scanf("%d",&v[i][j]);

}

}

for(i=0;i<3;i++){

soma = 0;

for(j=0;j<3;j++) soma += v[i][j];

if( soma > soma_max || i==0){

soma_max = soma;

l = i;

}

}

system("PAUSE");

}

fun es
Funções:

É uma unidade autônoma de código de

programa que é desenhada para cumprir

uma tarefa particular.

É um subprograma.

É um bloco de código que pode ser usado

várias vezes.

fun es sem retorno
Funções sem retorno

Quando uma função não retorna valor para

a função que o ela é declarada como void.

slide75
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

void mensagem(){

printf("Essa é uma mensagem\n");

printf("Isso é só um exemplo");

}

int main(){

mensagem();

system("PAUSE");

}

slide76
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

#include <string.h>

void inverter(){

int i,t;

char c;

t = strlen(nome);

for(i=0;i<t/2;i++){

c = str[i];

nome[i] = nome[t-i-1];

nome[t-i-1]=c;

}

}

int main(){

char nome[20] = "Wladimir";

inverter(nome);

printf("Novo nome %s\n",nome);

system("PAUSE");

}

slide77
#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

#include <string.h>

void mostraIdade(int atual,int nasc){

printf("Vc completou ou completara %d anos\n",atual-nasc);

}

int main(){

int anoAtual = 2005, anoNascimento = 1984;

mostraIdade(anoAtual,anoNascimento);

system("PAUSE");

}

fun es com retorno
Funções com retorno

Quando uma função retorna um valor para a

função que a chamou.

Logo, o tipo de retorno deve ser declarado.

slide79

#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

#include <string.h>

int fat(int n){

int i,fat=1;

for(i=1;i<=n;i++)

fat *=i;

return fat;

}

int main(){

int n;

scanf("%d",&n)

while( n > 0 ){

printf("O fatorial eh %d",fat(n));

scanf("%d",&n)

}

system("PAUSE");

}

slide80

#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

#include <string.h>

int ehprimo(int n){

int i;

if(n%2==0 && n!=2 ) return 0;

else{

for(i=3;i*i<=n;i+=2)

if(n%i==0) return 0;

return 1;

}

}

int main(){

int n;

scanf("%d",&n);

while( n > 0 ){

if( ehprimo(n) ) printf("Primo\n");

else printf("Composto\n");

scanf("%d",&n);

}

system("PAUSE");

}

par metros formais
Parâmetros Formais

Quando uma função utiliza argumentos,

então ela deve declarar as variáveis

que aceitaram os valores dos argumentos,

sendo essas variáveis os parâmetros

formais.

par metros reais
Parâmetros Reais

Quando uma função utiliza argumentos,

as variáveis que são passadas como

argumentos para a função são chamadas

de parâmetros reais

vari veis locais
Variáveis locais

As variáveis que são declaradas dentro de

uma função são chamadas de locais.Na

realidade toda variável declarada entre um

bloco { } podem ser referenciadas apenas

dentro deste bloco. Elas existem apenas

durante a execução do bloco de código no

qual estão declaradas.

vari veis globais
Variáveis Globais

São conhecidas por todo programa e podem

ser usadas em qualquer parte do código.

Permanecem com seu valor durante toda

execução do programa. Deve ser

declarada fora de qualquer função e até

mesmo antes da declaração da funçãomain.

chamada por valor
Chamada por valor

O valor de um argumento é copiado para o

parâmetro formal da função,portanto as

alterações no processamento não alteram

as variáveis.

Os parâmetros formais são variáveis locais.

slide86

#include <stdio.h>

#include <stdlib.h>

int cont = 12;

void teste(int i){

i++;

printf("%d\n",i);

}

int main(){

printf("%d\n",cont);

teste(cont);

printf("%d\n",cont);

system("PAUSE");

}

ad