A psicopatologia psicanalítica: estrutura constituinte e os processos defensivos
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 1

A psicopatologia psicanalítica: estrutura constituinte e os processos defensivos PowerPoint PPT Presentation


  • 55 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

A psicopatologia psicanalítica: estrutura constituinte e os processos defensivos. A Pesquisa. Drawing Hands, M.C. Escher, 1948.

Download Presentation

A psicopatologia psicanalítica: estrutura constituinte e os processos defensivos

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


A psicopatologia psicanal tica estrutura constituinte e os processos defensivos

A psicopatologia psicanalítica: estrutura constituinte e os processos defensivos

A Pesquisa

Drawing Hands, M.C. Escher, 1948

A pesquisa reflete a trajetória de três anos (2004-2006) de um grupo de pesquisa que nasce no acompanhamento e desenvolvimento de processos pedagógicos (softwares de discussão, criação de textos e desenvolvimento de mapas conceituais, cartéis de escrita/pesquisa e monitoria acadêmica) nas disciplinas de Psicopatologia I e II do curso de Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

A pesquisa se origina de um diálogo entre os métodos de investigação do psicopatológico e os métodos de aprendizagem do psicopatológico. Ao longo desse processo, desenvolvemos dois artigos científicos. O primeiro, sobre classificações na psicopatologia (Classes interativas e identificação em psicopatologia, disponível em: http://www.fundamentalpsychopathology.org e outro sobre a produção do sujeito (em andamento), apresentações no SIC (três) e outros locais de intercâmbio científico.

Desenvolvimento

Partimos de uma razão histórica produtora dos dispositivos de classificações e classes na psicopatologia. Estas classes funcionariam como um nome com o qual o sujeito se identificaria. Concluímos que o fenômeno de criação de novas categorias de classificação nosográfica relaciona-se à produção de novos fenômenos nos indivíduos. Novos fenômenos nos indivíduos produzem novas categorias de classificação, de onde inferimos que pesquisadores de psicopatologia, instituições de saúde e indivíduos que recebem algum tipo de diagnóstico estão inseridos em um circuito de recursividade. Nossa hipótese era de que isto decorre devido à própria estrutura subjetiva do sujeito: a especularidade, e também pelo modo descritivo de construção dos sistemas classificatórios.

Era preciso então diferenciar estrutura psicopatológica de fenômeno psicopatológico.

Conclusões

Trabalhamos, então, com a distinção (tanto na leitura teórica quanto no trabalho clínico) entre estrutura constituinte do sujeito e processos defensivos (estes aparecem como os fenômenos psicopatológicos).

Essa distinção permite operar na relação entre a observação dos fenômenos e o diagnóstico. No próprio campo da psicopatologia, a distinção também permite a construção de hipóteses diagnósticas que não funcionem de modo alienante para o indivíduo, já que suas experiências não podem ser reduzidas a manifestações psicopatológicas.

Exemplo: a) O trabalho com a psicose em circunstâncias nas quais a crise não aparece.

b) A influência das ‘doenças da moda’ (como Transtorno Bipolar ou Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) na experiência subjetiva das pessoas.

c) Mediação simbólica entre o diagnóstico (que trabalha com a estrutura do sujeito) e os fenômenos.

O método estruturalista e o fenomenológico nos orientam para desenvolvimentos ulteriores do nosso trabalho.

Autores

Gabriel Inticher Binkowski

Felipe Bücker Chittoni

Lívia Zanchet

Orientadora: Marta Regina de Leão D’Agord

Departamento de Psicanálise e Psicopatologia do Instituto de Psicologia


  • Login