Jogos e esportes ind genas processo de mudan as e identidades
Download
1 / 17

Jogos e esportes indígenas: processo de mudanças e identidades - PowerPoint PPT Presentation


  • 85 Views
  • Uploaded on

Jogos e esportes indígenas: processo de mudanças e identidades. Maria Beatriz Rocha Ferreira Lab. Antropologia Bio-cultural DEAFA-FEF-UNICAMP. Resumo.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Jogos e esportes indígenas: processo de mudanças e identidades' - ada


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Jogos e esportes ind genas processo de mudan as e identidades

Jogos e esportes indígenas: processo de mudanças e identidades

Maria Beatriz Rocha Ferreira

Lab. Antropologia Bio-cultural

DEAFA-FEF-UNICAMP


Resumo
Resumo identidades

A interseção de teorias e métodos de pesquisas antropológicas, sociológicas e da educação física contribuem para se compreender os processos de mudanças e re-significações dos jogos tradicionais e esportes em sociedades indígenas.

Neste trabalho, jogos tradicionais e esportes indígenas são tratados dentro dos processos de transformações que perpassam as organizações sociais, fundamentados pelos eixos teóricos da teoria figuracional de Norbet Elias, a saber: balança de poder, comportamento, emoções, saberes/conhecimento e “habitus”.


Breve hist rico
Breve histórico identidades

  • Para melhor compreendermos esses processos introduzimos um breve relato dos elementos históricos dos jogos e esportes em geral.


Jogos tradicionais
Jogos tradicionais identidades

  • Eles se inscrevem no escopo do prazer, da sensibilidade e das emoções e congregam valores que asseguram a identidade de grupos.


Jogos tradicionais1
Jogos tradicionais identidades

  • Jogos pertencem ao patrimônio material e imaterial da humanidade.

  • Criados pelos povos, difundidos através do contato e re-significados com as transformações das civilizações e sociedades.

  • Faculdade mimética – “imitação” – não como cópia do real, mas “reinterpreta” de acordo com a cultura. Capacidade de criar uma “segunda natureza”. Capacidade de perceber, sentir, transformar em imagens mentais, re-interpretar e re-significar favoreceu o aprendizado, a transmissão e criação de novos jogos.


Jogos e brincadeiras
Jogos e brincadeiras identidades

  • No passado eram praticados em nível local, com um alto nível de violência permissível pela sociedade da época.

  • A medida que comportamentos violentos na sociedade foram sendo recriminados, os jogos violentos também foram sendo modificados.

Jogo de “futebol” - do tempo medieval ao sec. XIX


Pr condi es para mudan as comportamentais em norbert elias
Pré-condições para mudanças comportamentais em Norbert Elias

  • Formação do estado inglês

  • Conseqüentes processos de civilização vivenciados pelos ingleses, acima de tudo, pela autonomia usufruída pelas classes médias e alta em relação ao Estado.

  • Neste quadro configuracional inicia-se o processo de institucionalização do jogos tradicionais.


Do jogo tradicional ao esporte

Sociedade centrada no “nós” Elias

Cultura local

Normas orais, legitimadas pela tradição.

Variações regionais de normas

Tolerância física, emoção e prazer espontâneos.

Identidade Grupal

Inseridas nos rituais religiosos e mitos

Superação de desafio

Adaptado de Dunning (1995)

Sociedade centrada no “eu”

Nacional e internacional

Normas formais e escritas, legitimadas por meios locais e burocráticos.

Padronização internacional de tamanho de bola, quadra etc.

Menos tolerância física, controle das emoções, emoções “controladas”.

Alto nível de individualidade

Desassociação dos rituais religiosos e mitos.

Superação de desafio com alto nível competitivo

Do jogo tradicional ao esporte


Processo de mudan as n s eu na sociedade
Processo de mudanças nós-eu na sociedade Elias

  • O “nós” era a base da sobrevivência (anterior a revolução industrial).

  • Identidade nós-eu, como parte integrante do habitus social foi se alterando para uma individualização “eu”.

  • Sociedades industrializadas têm pouco a ver com o sentido de comunidade nas aldeias.


Mudan as de comportamento
Mudanças de comportamento Elias

Inglaterra 1287 – 1881

Jad MacAdam

1848 - único código de regras

Conferência em Cambridge


Jogos tradicionais ind genas defini o atlas ed f sica e esporte no brasil 2005
Jogos Tradicionais Indígenas Elias(definição – Atlas Ed Física e Esporte no Brasil, 2005)

Atividades com características

lúdicas por onde permeiam os

mitos, os valores culturais, e

portanto congregam em si o

mundo material e imaterial de

cada etnia.

MBRF, Porto Seguro 2004

Requerem um aprendizado específico de habilidades motoras,

estratégias ou chances empregadas com objetivo de

preparação do jovem à vida adulta, socialização, cooperação,

oposição, condicionamento e/ou preparação do guerreiro.


Processo de mudan as configuracionais
Processo de mudanças configuracionais Elias

  • Contato inter-étnico (mesmo antes do colonizador)

  • Colonização européia – a partir do sec. XVI.

  • Processo de pacificação

  • Processo de catequização

  • Recriminação de rituais onde jogos estavam inseridos

  • Imigração e Migração

  • Formação do Estado e conseqüências.

  • Desmatamento

  • Perdas das terras

  • Desaldeamento

  • Proximidade vida urbana, etc

Passam por um processo de

processo de individualização


Jogos tradicionais tradicionais identidade n s
Jogos tradicionais tradicionais – identidade nós Elias

  • Apesar dos processo de mudanças, as sociedades indígenas guardam (em maior ou menor grau) um percepção do “nós”, do coletivo no habitus social e individual, onde as redes de interdependências são formadas por humanos, animais, vegetais, minerais, água, cosmo, entrelaçados.

  • Esta compreensão se reflete nos jogos tradicionais e também no esporte.


Jogos tradicionais e esportes mudan a de comportamento
Jogos tradicionais e esportes Eliasmudança de comportamento

  • A longo prazo, os processos de mudanças no país e mundo foram influenciando mudanças de comportamentos do índio e não-índio.

  • Provocando gradualmente uma mudança na balança de poder da identidade nós-eu, especialmente nas sociedades industrializadas.

  • Nas sociedades indígenas, apesar das mudanças sociais, há elementos da cultura tradicional indígena no futebol.


Diferentes processos de mudanças sociais Elias

595 Terras Indígenas

217 Etnias

350 mil indígenas

  • 180 línguas

  • Troncos: Tupi e Macro-Jê

  • Famílias e Isoladas


Configura es e mimesis no esporte
Configurações e mimesis no esporte Elias

  • Futebol indígena não é uma “cópia” do futebol indígena, mas um mímesis.

  • Elementos da cultura tradicional, representações cosmológicas estão presentes na organização dos times: equipes, tomadas por laços familiares, relações do gênero, localização dos campos na aldeia, premiações.

  • Campo – local inter-étnico, construção de identidades, novas competências, saberes / conhecimento, etc.

  • Percepção que deve ser melhor compreendida pelos diferente profissionais do esporte.


Jogos tradicionais e esportes ind genas o importante n o competir e sim celebrar c j terena
Jogos tradicionais e esportes indígenas Elias"O importante não é competir, e sim, celebrar" C.J.Terena

  • Dar oportunidade dos indígenas serem os protagonistas de suas trajetórias.

  • Poderão ter chances de evitar erros cometidos pelos “não índios” – o da alta competitividade, dos massacre psíquico-físico dos jogadores, e da total perda do sentimento do outro, do sentimento de comunidade nós.

MBRocha Ferreira . Ywalapiti, 2004


ad