MOSTRA CULTURAL 2011
Download
1 / 5

Slide 1 - Circo Teatro Sem Lo na - PowerPoint PPT Presentation


  • 95 Views
  • Uploaded on

MOSTRA CULTURAL 2011. MOSTRA CULTURAL DE TEATRO.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Slide 1 - Circo Teatro Sem Lo na' - Leo


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

MOSTRA CULTURAL DE TEATRO

A atividade teatral na escola contribui para o crescimento integrado do aluno sob vários aspectos, no plano individual, no plano do coletivo, a experiência com teatro na escola cumpre não só essa função integradora, mas também permite que os alunos se apropriem crítica e construtivamente dos conteúdos sociais e culturais.

O evento cultural na escola permite ao aluno uma experiência de teatro em que o aluno participa desde o processo de organização teatral por meio de criação de linguagens cenográficas, que permite o desenvolvimento do pensamento reflexivo sobre a sua obra, por exemplo: ao criar o cenário que representa o lugar onde acontece a cena, que neste caso podem ser: lugar geográfico; lugar social; lugar geográfico e social ao mesmo tempo. O cenário também pode significar o tempo: época histórica; estações do ano; certa hora do dia. Desta forma, a função do cenário é a de determinar a ação no espaço e no tempo para que o espectador possa entender os acontecimentos. Ao interpretar o personagem utiliza a palavra, que possui funções variadas de acordo com o gênero dramático, o modo literário ou teatral, etc.


Ao longo de 20 anos de Mostras Culturais e aulas realizados por este pesquisador no exercício profissional como professor e diretor de teatro, podemos afirmar que a participação do processo criativo do teatro na escola representa condições de ampliar a visão e o conhecimento o que contribuirá para realização da obra como um todo e para o reconhecimento individual do aluno na produção coletiva. Ao participar de um processo coletivo, mesmo não estando no palco como ator, o aluno reconhece sua obra: no cenário, na iluminação etc. Organizar uma encenação teatral depende de uma relação organizacional e coerente entre o ator, o texto e os elementos que compõe uma encenação teatral: o cenário, o figurino, a sonoplastia, a iluminação, os adereços, entre outros. Estabelecer o talento ou a falta dele, como critério de participação dos alunos na produção do teatro na escola seria um critério incompatível com os objetivos descritos nos Parâmetros Curriculares Nacionais - Arte (BRASIL/MEC, 1997), no qual as atividades de teatro são consideradas fundamentais para o desenvolvimento individual no coletivo. O teatro como atividade institucionalizada, ou a forma como se estabelece atividade teatral na sociedade atual, resultou de um processo de desenvolvimento através dos tempos, que precisa ser entendido em seu contexto histórico. A proposta de realização, na escola, de estudos sobre as significações históricas do teatro e das suas diferentes funções sociais: como o homem utilizou o teatro para organizar o pensamento e promover a reflexão sobre as suas atitudes e comportamentos – surgimento das técnicas e o desenvolvimento da sociedade – pode contribuir para o aluno compreender a importância da atividade teatral e ampliar sua capacidade de estudo e reflexão sobre a produção de sentido no teatro e a sua relação com o outro.

Pedro Ochôa


  • Objetivo Geral: por este pesquisador no exercício profissional como professor e diretor de teatro, podemos afirmar que a participação do processo criativo do teatro na escola representa condições de ampliar a visão e o conhecimento o que contribuirá para realização da obra como um todo e para o reconhecimento individual do aluno na produção coletiva. Ao participar de um processo coletivo, mesmo não estando no palco como ator, o aluno reconhece sua obra: no cenário, na iluminação etc. Organizar uma encenação teatral depende de uma relação organizacional e coerente entre o ator, o texto e os elementos que compõe uma encenação teatral: o cenário, o figurino, a sonoplastia, a iluminação, os adereços, entre outros. Estabelecer o talento ou a falta dele, como critério de participação dos alunos na produção do teatro na escola seria um critério incompatível com os objetivos descritos nos Parâmetros Curriculares Nacionais - Arte (BRASIL/MEC, 1997), no qual as atividades de teatro são consideradas fundamentais para o desenvolvimento individual no coletivo. O teatro como atividade institucionalizada, ou a forma como se estabelece atividade teatral na sociedade atual, resultou de um processo de desenvolvimento através dos tempos, que precisa ser entendido em seu contexto histórico. A proposta de realização, na escola, de estudos sobre as significações históricas do teatro e das suas diferentes funções sociais: como o homem utilizou o teatro para organizar o pensamento e promover a reflexão sobre as suas atitudes e comportamentos – surgimento das técnicas e o desenvolvimento da sociedade – pode contribuir para o aluno compreender a importância da atividade teatral e ampliar sua capacidade de estudo e reflexão sobre a produção de sentido no teatro e a sua relação com o outro.

  • Realizar com todos os alunos da Escola uma Mostra Cultural de Teatro.

  • Objetivo específico:

  • Envolver todos os alunos nas diversas áreas de atuação do teatro, ator, cenário, figurino, sonoplastia, iluminação.

  • Pesquisar um tema com o colégio para estruturação de textos teatrais

  • Realizar oficinas de preparação de atores e técnicas teatrais

  • Projetar cenários e figurinos com os alunos

  • Ensaiar os textos construídos com os alunos

  • Apresentar os textos montados com os alunos publicamente.

  • Estratégias:


OCHOA PRODUÇÕES ARTÍSTICAS LTDA por este pesquisador no exercício profissional como professor e diretor de teatro, podemos afirmar que a participação do processo criativo do teatro na escola representa condições de ampliar a visão e o conhecimento o que contribuirá para realização da obra como um todo e para o reconhecimento individual do aluno na produção coletiva. Ao participar de um processo coletivo, mesmo não estando no palco como ator, o aluno reconhece sua obra: no cenário, na iluminação etc. Organizar uma encenação teatral depende de uma relação organizacional e coerente entre o ator, o texto e os elementos que compõe uma encenação teatral: o cenário, o figurino, a sonoplastia, a iluminação, os adereços, entre outros. Estabelecer o talento ou a falta dele, como critério de participação dos alunos na produção do teatro na escola seria um critério incompatível com os objetivos descritos nos Parâmetros Curriculares Nacionais - Arte (BRASIL/MEC, 1997), no qual as atividades de teatro são consideradas fundamentais para o desenvolvimento individual no coletivo. O teatro como atividade institucionalizada, ou a forma como se estabelece atividade teatral na sociedade atual, resultou de um processo de desenvolvimento através dos tempos, que precisa ser entendido em seu contexto histórico. A proposta de realização, na escola, de estudos sobre as significações históricas do teatro e das suas diferentes funções sociais: como o homem utilizou o teatro para organizar o pensamento e promover a reflexão sobre as suas atitudes e comportamentos – surgimento das técnicas e o desenvolvimento da sociedade – pode contribuir para o aluno compreender a importância da atividade teatral e ampliar sua capacidade de estudo e reflexão sobre a produção de sentido no teatro e a sua relação com o outro.

RUA MANOEL DE MACEDO 226 APTO 603 - ZONA 7

87 020 240 - MARINGÁ PR

CNPJ 04 540 929/0001-64

FONES: 44 3026 46 14 – 44 9931 9751 – 9951 8643

Rafael Ochôa

Diretor de Produção


ad