Download
1 / 61

Corven - PowerPoint PPT Presentation


  • 278 Views
  • Uploaded on

Apresentação treinamento Corven

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Corven' - Daniel


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Slide2 l.jpg

Por favor desligue seu telefone celular

Sejam

Bem-vindos


Slide3 l.jpg

Quem somos?

Empresa de capitais 100% argentinos (Mercosul)

Dedicada ao desenho, fabricação e comercialização de amortecedores para automóveis, pick-up, utilitarios, ónibus e caminhões.

A CORVEN é a maior companhia independente do continente americano, com uma produção de mais de 1,5 milhão de amortecedores por ano.


Slide4 l.jpg

Participação de mercado na Argentina

Grupo Tenneco Automotive Estados Unidos

Grupo Magneti Marelli Italia

Outros

Fric-Rot/ Monroe

Cofap

Sachs

Grupo ZF Sachs Alemanha

Corven


Slide5 l.jpg

Já reconhecida como a 4ta marca no país

Mercado Brasilero de amortecedores

1. Cofap (Magneti Marelli – Italia)

2. Monroe (Tenneco Automotive – Estados Unidos)

3. Nakata (Affinia Group – Estados Unidos)

4. Corven (Argentina – Mercosul)

5. Sachs (ZF Sachs AG – Alemanha)

6. TRW (TRW Automotive – Estados Unidos)

7. Record DFB/Ecolauber (China)

8. KYB (Kayaba Industry – Japão)

9. Perfect (China)


Slide6 l.jpg

Chaves do sucesso da Corven

Por que o mundo têm preferência pela Corven?

Qualidade – Pre certificação das ISO TS 16969

A mais completa linha de produtos (+1200 aplicações)

Excelentes preços – (Boa relação custo/benefício)

Lançamento de novas aplicações antes que a concorrência

Tecnologia avançada – Forte investimento em máquinas

Flexibilidade e adaptação as necesidades dos mercados

Experiência de mais de 40 anos fabricando amortecedores


Slide7 l.jpg

  • Fábrica

  • CORVEN

  • Venado Tuerto (Divisão Fabril)

  • Buenos Aires (Divisão Comercial)

Filial Brasil

CVN – São Caetano do Sul

Localização





Slide11 l.jpg

Golf

Gol

Celta

Bora

Palio

Astra

Linha leve - Nacionais


Slide12 l.jpg

Audi A3

Ecosport

Focus

206

Passat

Xsara

Linha leve - Importados


Slide13 l.jpg

Civic 2001

Corsa II

Fiesta 2003

Zafira

Corolla 2003

Meriva

Linha leve – Novos lançamentos


Slide14 l.jpg

Fox

Polo

C3

307

Fit

Linha leve – Novos lançamentos


Slide15 l.jpg

Audi A3 Série 2

Audi TT

Audi A4 Série 2

Mondeo Série III

Jetta

Linha leve – Em desenvolvimento


Slide16 l.jpg

Civic 2006

Civic 2004-2005

BMW Série 3

Nubira

Stilo

Lancer 96/00

Linha leve – Em desenvolvimento


Slide17 l.jpg

Eclipse 00/02

Laguna 2

Megane 2

Mercedes Benz

C180-C200-C220-C280

Mercedes Benz

E-320

Novo Accord

Linha leve – Em desenvolvimento


Slide18 l.jpg

Ducato

Besta GS

Sprinter

Berlingo

Trafic

Doblò

Utilitários


Slide19 l.jpg

Sterling

Mercedes

Benz

Freightliner

Scania

Volvo

Linha Pesada


Slide20 l.jpg

Automechanika Frankfurt (Alemanha)

Automec 2007 (Brasil)

SEMA SHOW (Estados Unidos)

Autoshanghai (China)

Automechanika 2006 (Buenas Aires)

Equipauto (França)

Presença em exposições internacionais


Slide21 l.jpg

AMORTECEDORES EXCLUSIVAMENTE DESENVOLVIDOS PARA PICAPES DE TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

  • Nesta evolução, incorporou-se uma série de características extra reforçadas para este produto:

  • Novo guarda pó metálico:

  • Maior resistencia a batidas contra pedras, ainda nas piores condições

  • Nova haste de 20mm de diâmetro:

  • Maior segurança e máxima resistência às forças laterais.

  • Tubo exterior de 57,15mm de diâmetro e 1,6mm de espessura:

  • Maior resistência ás batidas, evitando que o amortecedor fique amassado e melhor integridade estrutural.

  • Novo cilindro de pressão de 41mm de diâmetro:

  • Maior volume de óleo, maior dissipação do calor gerado pelas altas exigências, maior eficiência e vida útil.

  • “Uma combinação ÚNICA no mercado”


Slide22 l.jpg

Nossos clientes... TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

  • Koni – Holanda/USA

  • Arvin Meritor – USA

  • Eibach – USA

  • Gabriel de Colombia – Colombia

  • Condumex (Gabriel) – México

  • Fiat Auto Arg.S.A. – Argentina

  • Al-ko Record – Espanha

  • Diesel Technic – Alemanha


Slide23 l.jpg

Apresentação Técnica TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES


Slide24 l.jpg

Cruzeta TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Homocinética

Caixa de direção

Mola

Pivo de direção

Pneus

Suspensão

Buchas de borracha de suspensão

Caixa de velocidades

Rolamentos

Apresentação Técnica

Componentes da suspensão


Slide25 l.jpg

Apresentação Técnica TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Componentes da suspensão

1 - Junta homocinética fixa

2 - Coifa protetora

3 - Junta homocinética deslizante

4 - Batente

5 - Amortecedor

6 - Patela

7 - Extremo de direção

8 - Braço de direção

9 - Bucha de suspensão

10 - Terminal axial

11 - Eixo

12 - Bieleta de barra estabilizadora

13 - Tampa de amortecedor

14 - Mola

15 - Bandeja de suspensão

16 - Disco de freio


Slide26 l.jpg

Qual é a função do amortecedor? TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Apresentação Técnica

  • Reduz as oscilações da mola de suspensão.

  • Mantém os pneus em contato com a estrada/piso/solo.

  • Estabiliza a carroceria (segurança) do veículo e assegurar o conforto


Slide27 l.jpg

Como funciona um TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES amortecedor?

Tração

Compressão

Apresentação Técnica

  • Tração

  • Compressão

  • -------------------------

  • Alta velocidade

  • Média velocidade

  • Baixa velocidade


Slide28 l.jpg

O TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES amortecedor não suporta o peso do veículo

Apresentação Técnica

  • A mola suporta o peso do veículo


Slide29 l.jpg

Como detectar um TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES amortecedor em mau estado?

Apresentação Técnica

  • Desvio de trajetória nas frenagens

  • Frenagens alongadas

  • Escamações dos pneus

  • Vibrações da direção

  • Vazamentos (apresentam umidade externa)

  • Fixações dos mortecedores danificados (buchas)


Slide30 l.jpg

O amortecedor TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

1- Haste

2- Sistema de fechamento

3- Sistema de Tração

4- Sistema de Compressão


Slide31 l.jpg

Haste TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Apresentação Técnica

  • Material: Aço SAE 1045

  • Temperado

  • Retificado

  • Cromado

  • - Desidrogenado

  • Polido

  • Processos indispensáveis para uma excelente terminação de uma peça, importantíssimo para a vida útil do amortecedor.


Slide32 l.jpg

Sistema de fechamento e guia TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Apresentação Técnica

Principais características

1- Retentor com dupla retenção e válvula de segurança.

2- Retentor fechado na lateral e na parte superior.

3- Guia de fechamento de ferro sinterizado de alta resistência ao desgaste por fricção.-


Slide33 l.jpg

Sistema de tração TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Apresentação Técnica

É encarregado de regular a resistência hidráulica no movimento de tração

1- Pistão de ferro sinterizado, com banda de Teflon vulcanizada sobre a parte exterior, que permite maior vedação com o tubo de pressão.

2- Molas de calibração muito precisas, com tolerâncias muito estreitas.

3-Lâminas de aço de alto grau de carbono que outorgam uma longa vida útil ao sistema.


Slide34 l.jpg

Sistema de compressão TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Apresentação Técnica

É encarregado de regular a resistência hidráulica no movimento de compressão

1-Corpo de válvula de ferro sinterizado

2- Molas de calibração muito precisas, com tolerâncias muito estreitas.

3-Lâminas de aço de alto grau de carbono que outorgam uma longa vida útil ao sistema.


Slide35 l.jpg

• Conforto TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

• Segurança

Uma solução de compromisso.

Apresentação Técnica

REQUISITOS E COMPONENTES DA SUSPENSÃO

REQUISITOS

PARÂMETROS PARA CUMPRIR

Conforto em baixa velocidade

Segurança em alta velocidade

Os amortecedores deixaram de ser uma simples peça de conforto, para ser uma complexa peça de segurança !


Slide36 l.jpg

É viável o recondicionamento do amortecedor ??? TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Apresentação Técnica

Substituição de todas as peças gastas

Exige uma sequência ordenada e única, com torques e lacres específicos.

Fechamento do conjunto

O fechamento do conjunto é feito simultaneamente a uma carga axial específica para cada tipo de amortecedor.

Analise em dinamômetro

Após a montagem, todo amortecedor deverã ser analisado 100% en dinamômetro específico, seguindo as especificações do fabricante do veículo.


Slide37 l.jpg

É viável o recondicionamento do amortecedor ??? TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Apresentação Técnica

Deterioração do óleo

O fluído hidráulico segue uma formulação especial para atender os requisitos do amortecedor. O uso prolongado deteriora em muito as características originais do óleo.

Troca do fluído hidráulico

A simples substituição do óleo original, por outro com características diferentes, causa variações sensíveis nas forças de controle e quase sempre forte agressividade aos retentores e batentes.

Processo de “recondicionamento”

A remoção e recolocação do "novo" óleo é feito através de furos no tubo reservatório que invariavelmente introduz partículas metálicas para o interior do amortecedor prejudicando ainda mais, o precário estado de um amortecedor usado.


Slide38 l.jpg

Fabricação TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES


Slide39 l.jpg

Processos de fabricação TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Corte de tubo


Slide40 l.jpg

Processos de fabricação TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Têmpera da

haste


Slide41 l.jpg

Processos de fabricação TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Solda das

fixações


Slide42 l.jpg

Processos de fabricação TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Trabalho na haste


Slide43 l.jpg

Processos de fabricação TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

Laminação da rosca


Slide44 l.jpg

Diagnóstico de TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕESfalhas usuais

“Que não são defeitos de fabricação”


Slide45 l.jpg

Diagnóstico de Falhas TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

VAZAMENTO

  • DESGASTE DO RETENTOR POR:

  • Falta de coifa protetora

  • Terra ou areia sobre o retentor

  • Excessiva quilometragem – final da vida útil


Slide46 l.jpg

Diagnóstico de Falhas TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

FIXAÇÕES DETERIORADAS

  • RUPTURAS DAS BUCHAS POR:

  • Fim da vida útil.

  • Contato da borracha com combustíveis corrosivos.

  • Amortecedor colocado em suspensão alterada.

  • Amortecedor colocado em veículo diferente ao especificado no catálogo.


Slide47 l.jpg

Diagnóstico de Falhas TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

FIXACÕESQUEBRADAS

  • CAUSAS:

  • Batentes danificados ou inexistentes.

  • Amortecedor colocado em suspensão alterada.

  • Amortecedor colocado em veículo diferente do especificado no catálogo.


Slide48 l.jpg

Diagnóstico de Falhas TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

HASTE COM MARCAS

  • CAUSAS:

  • Uso de ferramental inadequado. ( Alicate, bico de papagaio, etc.)


Slide49 l.jpg

Diagnóstico de Falhas TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

DESGASTE ANORMAL DA HASTE

  • CAUSAS:

  • Excessivaforça lateral.

  • Fixações desalinhadas.

  • Falta de coifa protetora.

  • Fimda vida útil.


Slide50 l.jpg

Diagnóstico de Falhas TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

CÁPSULA COM SINAIS DE MOVIMENTO

  • CAUSAS:

  • Torque de aperto inapropriado.

  • Falta de arruela suplemento de encosto.


Slide51 l.jpg

Diagnóstico de Falhas TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

QUEBRA DA ESPIGA

  • CAUSAS:

  • Excessivo torquede aperto.

  • Falta de torque de aperto.


Slide52 l.jpg

Diagnóstico de Falhas TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

HASTE TORTA

  • CAUSAS:

  • Excessivo esforço lateral.

  • Choques, batidas ou buracos.

  • Forte impacto frontal ou lateral do veículo


Slide53 l.jpg

Diagnóstico de Falhas TRABALHO UTILIZADAS SOB AS MAIS RIGOROSAS EXIGÊNCIAS, E AS MAIS EXTREMAS CONDIÇÕES

BATENTE DETERIORADO

  • CAUSAS:

  • Contato com combustíveis corrosivos.

  • Suspensão cansada.

  • Suspensão muito baixa.

  • Fimda vida útil.



Slide55 l.jpg

Mudanças do Brasilesistema de fechamento

FECHAMENTO, GUIA E RETENTOR

SISTEMA ANTERIOR

SISTEMANOVO


Slide56 l.jpg

SPRINTER Brasile

Haste de 28mm

Sistema de fechamento

Maiores valores de carga

Gas nitrogênio pressurizado

Suporte do ABS

Melhorias realizadas em alguns produtos


Slide57 l.jpg

BERLINGO Brasile

Haste mais comprida 2cm

Maior curso

Sistema de fechamento

Tubo exterior mais fácil de montar

Melhorias realizadas em alguns produtos


Slide58 l.jpg

DUCATO Brasile

Haste de 25mm e 28mm

Sistema de fechamento

Pistão reforçado

Gas nitrogênio pressurizado

Melhorias realizadas em alguns produtos


Slide59 l.jpg

Algumas sugestões Brasile

Durante a montagem

Não use pistola pneumática. Há risco de que gire a haste, produzindo marcas que danificarão o retentor, inutilizando o amortecedor.

Não prenda a haste com alicates, o mesmoirá danificar o cromo e se produzirá um desgaste prematuro do retentor por marcas na haste.


Slide60 l.jpg

Algumas sugestões Brasile

Durante a montagem

Não aperte em excesso as buchas de borracha. Aperte com uma chave par (torquímetro) quando o veículo esteja apoiado sobre suas rodas. Respeite o torque indicado pelo fabricante do veículo.

E depois...

Comprove a pressão dos pneus e verifique o alinhamento do veículo..



ad