Como classificar os seres vivos

Como classificar os seres vivos PowerPoint PPT Presentation


  • 703 Views
  • Uploaded on 27-03-2012
  • Presentation posted in: General

Biologia . Aula 01 . Filogenia e Classificao1.1 - Filogenia. Filogenia e Sistemas de Classificao\". A biologia filogentica (grego: phylon = tribo, raa e genetikos = relativo a nascimento, de gnese=nascimento) o estudo das relaes evolutivas entre vrios grupos de organismos (por exemplo, - PowerPoint PPT Presentation

Download Presentation

Como classificar os seres vivos

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


2. Biologia . Aula 01 Filogenia e Classificação 1.1 - Filogenia

3. Uma árvore filogenética ou cladograma é uma exibição em forma de uma árvore das relações evolutivas entre várias espécies que podem ter um antepassado em comum. Em uma árvore filogenética, cada nodo com descendentes representa o mais recente antepassado comum, e os comprimentos dos ramos podem representar estimativas do tempo evolutivo. Cada nodo terminal em uma árvore filogenética é chamado uma unidade taxonômica. Nodos internos geralmente são chamados de Unidades Taxonômicas Hipotéticas. As árvores filogenéticas são confeccionadas a partir de uma matriz contendo os dados disponíveis (morfológicos, químicos ou genéticos) sobre os táxons estudados. Estes dados são comparados, e os táxons agrupados pelas semelhanças e diferenças entre si em clados.

4. Nesta "árvore filogenética" temos uma linha de tempo em amarelo, e as espécies ancestrais representadas em azul. No tempo T1 a espécie ancestral x sofreu especiação, dando origem às espécies A e y, e se extinguindo ao mesmo tempo. No tempo T2, a espécie y originou as espécies B e z, e da mesma forma, desapareceu neste momento. Finalmente, no tempo T3, a espécie z originou as espécies C e D e desapareceu. Assim, z é a espécie "mãe" de C e D, que são consideradas espécies-irmãs... também, y é a espécie "mãe" de B e z, e assim por diante... se diz, então, que o grupo-irmão de B é o grupo CD (e não z, pois é uma espécie extinta e desconhecida).

5. Numa analise filogenética típica, conhecemos apenas as espécie recentes (e não as ancestrais), de forma que trabalhamos com as espécies que conhecemos hoje e obtemos cladogramas como o da figura Num cladograma como este, estão expressas as relações filogenéticas das quatro espécies A, B, C, e D. Os seus ancestrais extintos não estão representados, mas sabemos que eles devem ter existido. De forma simples, pode-se dizer que C é mais parente (ou é parente mais próximo) de D do que de qualquer outra espécie. Da mesma forma, B é o parente mais próximo do grupo CD e, finalmente, A é a espécie mais basal destas quatro. Em outras palavras, e usando um jargão mais técnico, pode-se descrever as relações filogenéticas entre estas espécies dizendo: C é o grupo-irmão de D, B é o grupo-irmão de CD e A é o grupo-irmão das outras três. Ser grupo-irmão significa ser derivado da mesma espécie ancestral, mesmo que ela seja desconhecida.

6. TAXONOMIA A Taxonomia (do latim taxon - grupo e nomos - normas) é a ciência responsável por nomear, descrever e classificar os seres vivos, e serve de base para disciplinas como a genética, ecologia, ou qualquer outra na área biológica.

7. Critérios de classificação

8. Os métodos atuais de classificação reúnem também os grupos em categorias, de modo que estas reflitam os processos evolutivos que existem por trás das semelhanças e diferenças entre os organismos. Tais categorias formam uma hierarquia, na qual os diferentes níveis representam os diferentes graus de relação evolutiva.

9. Categorias taxionômicas

10. A primeira classificação dos seres vivos, apoiada por Lineu, considerou a existência de dois reinos - o Reino Animalia e o Reino Plantae. No Reino Animalia incluíram-se os seres vivos não fotossintéticos, com locomoção e com ingestão. No Reino Plantae incluíram-se os seres vivos fotossintéticos, sem locomoção e sem ingestão. Esta classificação tornou-se insuficiente com a descoberta de seres vivos fotossintéticos e com capacidade de locomoção. Assim, o modelo de classificação foi evoluindo de modo que, atualmente, a classificação em cinco reinos de Whittaker (1979) é a mais aceita. Os vírus são os únicos seres vivos acelulares. Sendo assim, eles não se enquadram em nenhum tipo de classificação.

18. QUADRO COMPARATIVO

19. Nomenclatura biológica

20. Taxonomia (música original - Peixe vivo) Como posso estudar a natureza sem errar, com a taxonomia, com a taxonomia classifico os seres vivos e estudo biologia (bis) O REFICOFAGE é fácil pra fazer vestibular (bis), RE de reino FI de filo, C de classe, O de ordem, FA família G de gênero e ESPÉCIE pra acabar (bis) Refrão E os nomes científicos compostos vão ficar (bis), LETRA grande para o gênero e pequena pra espécie Em itálico ou negrito posso ainda sublinhar (bis)

21. Exemplo de classificação

  • Login