Problemas ambientais no campo

Problemas ambientais no campo PowerPoint PPT Presentation


  • 814 Views
  • Updated On :
  • Presentation posted in: General

O crescimento do dom

Download Presentation

Problemas ambientais no campo

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


1. Problemas ambientais no campo

2. O crescimento do domínio humano sobre a natureza permitiu a sedentarização, a agricultura e pecuária. Entretanto, teve como lado negativo a degradação ambiental.

3. Àgua pode ser: Agente erosivo; Condutor de elementos;

4. Contaminação da água

5. Contaminação da água O maior grau de poluição surge nos lugares abaixo de fazendas que utilizam grande quantidade de fertilizantes azonados (nitrogenados) e de estrume animal; Condutor: água das chuvas; Contaminação das águas fluviais, marinhas e de aqüíferos; Causa doenças, compromete consumo e comércio (pesca).

6. Notícia Tribuna do Norte – 27/03/10 “Durante os últimos dez anos 38 poços tiveram de ser desativados em Natal, por conta da alta concentração de nitrato registrada nas águas retiradas dessas fontes. Uma das saídas encontradas pela Caern para impedir que o fechamento atingisse os demais 119, resultando na escassez de água potável para a população da capital, foi a construção de duas adutoras: do Jiqui e do Rio Doce”

7. Assoreamento Definição: termo que se usa para o processo de deposição de sedimentos no fundo dos lagos, rios, dentre outros; Causas: desmatamento e agricultura; Conseqüências: Rios mais rasos; tal fenômeno prejudica a navegação e chega até a aniquilar com pequenos rios;

8. Exemplo de represa assoreada

9. Elementos que podem contribuir para o processo Falta de cobertura vegetal e mata ciliar; Volume da água; Grau de inclinação do terreno; Permeabilidade do solo.

10. Desflorestamento origens Começa na antiguidade de maneira pouco intensa; Toma vulto a partir da Revolução Industrial; Hoje, a madeira extraída é matéria-prima para indústria de móveis, celulose, carvão, dentre outros. Cinco países concentram mais de 50 % das florestas mundiais.

11. Redução das florestas e queimadas

12. Desertificação Definição: “terra degradada em áreas áridas, semiáridas e subúmidas, resultante de diferentes fatores, incluindo variações climáticas e atividades humanas” Mais de 20% da superfície dos continentes está ameaçada pela desertificação”

13. Causas e aspectos importantes Desertificação pode ser natural e antrópica; pode resultar de variações climáticas ou pelo uso incorreto do solo; Ela torna o solo estéril; afeta a quantidade e qualidade de água doce; Práticas não sustentáveis de irrigação e manejo são as principais agentes do processo. Exemplos Mar de Aral (ex URSS)

14. Imagens desertificação

15. A questão dos transgênicos Organismo geneticamente modificados são aqueles que tiveram seu material genético modificado em laboratório, tal como as sementes transgênicas; Promovem um verdadeiro dissenso na sociedade. Tem seus prós e contras.

16. Transgênicos Prós: Aumento de produtividade e adaptação a solos e climas diferentes; Contras: aumento das despesas com cultivos- fator limitante na produção, poucas grandes empresas agroindustriais detém patentes e demasia na utilização de insumos, como venenos.

17. Notícia Folha rural 17/03/2010 São Paulo O Brasil plantou 21,4 milhões de hectares com transgênicos em todo o ano passado, um crescimento de 35,4% em relação a 2008 (equivalente a 5,6 milhões de hectares). Trata-se do maior índice de crescimento entre os 25 países produtores de transgênicos, especialmente em razão da rápida adoção do milho geneticamente modificado. O desempenho levou o País, pela primeira vez, ao segundo lugar no ranking mundial de transgênicos, ultrapassando a Argentina (21,3 milhões de hectares) e ficando atrás apenas dos EUA (64 milhões de hectares). Com isso, o Brasil plantou 16% dos 134 milhões de hectares de transgênicos cultivados em 2009 no mundo. O Serviço Internacional para Aquisição de Aplicações Biotecnológicas Agrícolas (ISAAA) estima que o plantio de transgênicos poderá atingir 200 milhões de hectares no mundo até 2015. Dentre as culturas mais importantes, o ISAAA apontou o milho e o arroz. A soja ainda é a campeã de plantio no País.

  • Login